1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Exército do Iraque intensifica ataque a Tikrit

AHMED RASHEED E ALEXANDER DZIADOSZ - REUTERS

29 Junho 2014 | 11h 50

Insurgentes derrubaram um helicóptero do exército, na cidade de Tirkrit, neste domingo, enquanto o exército enviava tanques para tentar desalojá-los, no segundo dia de resistência contra uma importante tomada de poder em grandes extensões do Iraque.

Em Bagdá, ameaçados pelos avanços dos rebeldes, os principais legisladores xiitas, sunitas e curdos, se esforçavam para concordar, em relação a nomeações de gabinete, antes do parlamento se reunir na terça-feira, para tentar impedir o avanço dos rebeldes que ameaça o futuro do Iraque como um estado unitário.

Eles estão correndo contra o tempo enquanto insurgentes sunitas liderados pelo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL, na sigla em inglês), um ramo da al Qaeda que detesta o governo sunita do primeiro-ministro Nuri al-Maliki, consolida seu controle no norte e no oeste.

O futuro político de Maliki será o tema mais polêmico.

Tropas apoiadas por helicópteros começaram o ataque a Tikrit, cidade natal do ex-presidente Saddam Hussein, no sábado, para tentar retomá-la dos insurgentes que se espalham para as cercanias de Bagdá.

O exército enviou tanques e helicópteros para combater militantes do ISIL, perto da Universidade de Tikrit, no norte da cidade, neste domingo, disseram as forças de segurança. Duas testemunhas disseram que viram um helicóptero militar ser derrubado a tiros e cair perto de um mercado.

O porta-voz do exército do Iraque, Qassim Atta, disse aos repórteres em Bagdá que as forças de segurança tinham matado 142 “terroristas” ao longo das últimas 24 horas, em todo o Iraque, incluindo 70 em Tikrit, e disse que as forças armadas assumiram o controle da universidade de Tikrit. Foi impossível verificar imediatamente as duas alegações.

“Nossas forças de segurança tomaram total controle da universidade de Tirkit e ergueram a bandeira iraquiana no topo do prédio”, disse Atta.

A ofensiva foi a primeira grande tentativa do exército de retomar o território, depois que os EUA enviaram cerca de 300 consultores, a maioria deles das forças especiais, e drones, para ajudar o governo a enfrentar o ISIL.