1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Força Aérea iraniana conclui manobras militares no Golfo

Efe

24 Junho 2009 | 15h 14

Testes com 'bombas inteligentes' e novo sistema de radar foram testados nos últimos três dias

A Forças Aérea iraniana encerrou nesta quarta-feira, 24, manobras militares realizadas no Golfo Pérsico e no mar de Omã por três dias, com testes de "bombas inteligentes" de fabricação nacional e um novo sistema de radar.

 

Veja também:

som Podcast: Pedro Dória explica como manifestantes driblam censura no Irã

lista Veja como acompanhar a crise política iraniana na web

lista Conheça os números do poderio militar do Irã

lista Altos e baixos da relação entre Irã e EUA

especialEspecial: Conflito eleitoral divide o Irã

especialEspecial: O histórico de tensões do Irã

especialEspecial: O programa nuclear do Irã

especialEspecial: As armas e ambições das potências

lista Tudo o que foi publicado sobre a crise eleitoral no Irã 

 

"Os exercícios foram um sucesso. Hoje testamos bombas inteligentes Ghased (mensageiro), capazes de alcançar seu alvo sem direção manual", disse o comandante da Força Aérea iraniana, o general Hassan Shah Safi, a jornalistas. O oficial disse, além disso, que o novo sistema de radar implantado em Teerã também foi testado.

 

Foto: AP

 

As manobras, que tiveram início na segunda-feira, estavam programadas para, entre outras coisas, testar ataques aéreos de longa distância com reabastecimento em voo. "Dois caças-bombardeiros de fabricação nacional conseguiram atingir seu alvo no último dia de manobras", afirmou Shah Safi, de acordo com a imprensa local.

 

Foto: Reuters

 

O Irã sofre embargo armamentista internacional desde os anos 80, o que não impediu o país de desenvolver seu próprio programa militar. Desde 1992, equipou seu Exército com caças-bombardeiros, tanques de combate, submarinos, navios de guerra e mísseis de médio e longo alcance, de fabricação nacional, capazes de atingir alvos a mais de dois mil quilômetros de distância.