Irã diz que direito nuclear é inegociável, afirma agência

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, disse nesta segunda-feira que os direitos nucleares do país não são negociáveis, disse a agência de notícias estudantil Isna.

REUTERS

16 Novembro 2009 | 07h28

"Os direitos nucleares da nação iraniana não são negociáveis e nossa cooperação nuclear acontecerá dentro da estrutura da agência nuclear da ONU... A cooperação nuclear com o Irã é benéfica para o Ocidente", disse Ahmadinejad, segundo a Isna.

No domingo, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que o tempo para a diplomacia está acabando na disputa sobre o programa nuclear iraniano, que o Ocidente teme ser um disfarce para a construção de uma bomba.

O Irã diz precisar da tecnologia nuclear para geração de eletricidade.

O esboço de um acordo promovido pela agência nuclear da ONU, a Agência Internacional de Energia Atômica, pede ao Irã que envie 75 por cento de seu urânio de baixo grau de enriquecimento à Rússia e à França para que seja transformado em combustível para um reator em Teerã usado para pesquisa médica.

Teerã afirma que prefere comprar combustível para reator de fornecedores estrangeiros em vez de enviar seu urânio de baixo enriquecimento, que pode ser usado numa bomba caso seja mais enriquecido.

Mais conteúdo sobre:
IRA NUCLEAR INEGOCIAVEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.