1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Militantes ataquem base aérea do Iraque; assessores dos EUA chegam ao país

RAHEEM SALMAN - REUTERS

25 Junho 2014 | 08h 05

Militantes atacaram nesta quarta-feira uma das maiores bases aéreas do Iraque, no mesmo dia em que as primeira equipes de assessores dos Estados Unidos chegavam ao país para auxiliar as forças de segurança iraquianas e definir como ajudar o governo a conter uma crescente insurgência sunita.

Duas semanas de avanços dos militantes liderados pelo grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), uma ramificação da Al Qaeda, ameaçam fragmentar o país dois anos e meio depois da retirada das tropas norte-americanas.

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, pediu na terça-feira aos líderes da região autônoma do Curdistão iraquiano que, em face do ataque violento dos militantes, se mantenham aliados ao governo de Bagdá.

Nas primeiras horas desta quarta-feira os militantes, entre os quais membros do EIIL e de tribos sunitas aliadas, entraram em confronto com forças iraquianas na cidade de Yathrib, 90 quilômetros ao norte de Bagdá, disse o vice-prefeito da cidade. Quatro militantes foram mortos, segundo relataram.

Os insurgentes também cercaram uma grande base aérea nas imediações, conhecida como "Acampamento Anaconda" na época da ocupação dos EUA, e atacaram o local com morteiros. Testemunhas disseram que a base estava cercada em três lados.