Internacional

internacional

Joe Biden assume como novo presidente dos Estados Unidos; acompanhe

Democrata é o 46º presidente dos EUA e tem ao seu lado a primeira vice-presidente negra da história

Joe Biden inicia seu mandato como 46º presidente hoje, após tomar posse nos degraus do Capitólio dos Estados Unidos em uma cerimônia de inauguração diferente de qualquer outra recente. Ele assume o governo ao lado de Kamala Harris, a primeira vice-presidente negra da história dos EUA.

 

A pandemia de coronavírus obrigou a transição do poder de Donald Trump para o presidente eleito Joe Biden a ser reduzida. E o governo Biden deve mostrar força e estabilidade duas semanas depois que uma multidão invadiu o local onde a cerimônia aconteceu.

 

Mais de 20 mil soldados da Guarda Nacional fazem a segurança da capital, com vários pontos de acesso bloqueados e dezenas de comércios fechados. Diferente das 200 mil pessoas que costumam frequentar a cerimônia, esta teve apenas 1 mil - por motivos de segurança e por conta da pandemia. 

 

 

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 23h28

    20/01/2021

    Encerramos a cobertura ao vivo

    Encerramos aqui a cobertura ao vivo da posse de Joe Biden nesta quarta-feira, 20, como o 46.º presidente dos EUA. Ele fez um contundente apelo pela união dos americanos como saída para o acúmulo de crises – econômica, sanitária e política. Saiba mais aqui. Acompanhe as notícias sobre o novo governo americano em https://internacional.estadao.com.br/

    Obrigada por nos acompanhar até aqui. Boa noite! 

     

     

     

  • 22h53

    20/01/2021

    Nos últimos eventos do dia de posse, Jill Biden tuita, e Biden e Kamala participam de especial

    A primeira-dama Jill Biden foi ao Twitter nesta quinta-feira, 20, para agradecer aos americanos “por sua fé”. “Obrigado por sua fé em algo que é maior do que todos nós: em que construiremos um mundo melhor porque vamos fazer isso juntos”, escreveu na conta oficial @FLOTUS, criada pela Casa Branca para o uso das primeiras-damas.

     

    Biden e Kamala, por sua vez, estão no Lincoln Memorial, ondem participam de um especial de posse no horário nobre da TV, Celebrando a América. 

    Em discurso no evento, Biden reiterou seu apelo à unidade. "É uma honra estar aqui, neste lugar, diante dessas palavras. Prestar respeito ao presidente Lincoln e ao cargo que agora compartilhamos e humilhar por sua causa, o povo americano. Como eu disse hoje, aprendemos novamente que a democracia é preciosa e por causa de vocês a democracia prevaleceu", disse Biden em um discurso diante do Lincoln Memorial.

    O programa, apresentado por Tom Hanks, tem com performances de Jon Bon Jovi, que fez campanha com Biden na Pensilvânia, Bruce Springsteen, John Legend, Foo Fighters, Demi Lovato, Justin Timberlake e Ant Clemons.

     

     

  • 22h18

    20/01/2021

    Biden está focado no vírus, não no impeachment de Trump, diz secretária de imprensa

     

    A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse que o presidente Joe Biden deixará na mão do Congresso o futuro do julgamento de impeachment de seu antecessor, o republicano Donald Trump.

    De acordo com Psaki, Biden acredita que o Senado deve ter liberdade para definir como dar sequência ao processo, que pode consumir as primeiras semanas de sua presidência. 

    O impeachment foi aprovado pela Câmara dos Deputados em 13 de janeiro deste ano. Trump é acusado de  “incitar à ressureição” na invasão ao Capitólio por extremistas a seu favor. A decisão agora cabe ao Senado, composto atualmente por 50 republicanos, 48 democratas e 2 independentes. 

    Este é o segundo processo de impeachment que Trump enfrenta por ações durante seus quatro anos de mandato. Em 2019, ele foi acusado de abuso de poder e obstrução das investigações no caso da suposta interferência estrangeira nas eleições.

     

  • 21h43

    20/01/2021

    Biden e Bolsonaro

    Questionada se o presidente Joe Biden pretende conversar com o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, sobre as relações entre os dois países, a porta-voz do governo americano, Jen Psaki, disse que ainda não há nenhuma previsão.

     

    Sem falar diretamente de Bolsonaro, ela mencionou em sua resposta sobre o Brasil que há quatro crises importantes para o governo dos Estados Unidos, sendo uma delas a climática - que afeta não apenas o povo americano, mas toda a comunidade global. A porta-voz ressaltou que volta ao Acordo de Paris é um passo vital nessa caminhada, mas que o país precisam ir além e dar o exemplo em 'casa' para se tornar um modelo. Ao final de sua fala, Jen disse ter certeza de que haverá "mais a discutir sobre o Brasil nos próximos meses".

     

    Mais cedo, Bolsonaro informou ter cumprimentado e expressado, por meio de uma carta enviada a Biden, a "visão de um excelente futuro para a parceria Brasil-EUA".

     

    Segundo Bolsonaro, a relação entre os dois países é "longa e sólida" e se baseia em "valores elevados, como a defesa da democracia e das liberdades individuais". "Sigo empenhado e pronto para trabalhar pela prosperidade de nossas nações e o bem-estar de nossos cidadãos", escreveu Bolsonaro em sua conta oficial do Twitter.

  • 21h32

    20/01/2021

    Justin Trudeau será primeiro líder estrangeiro a falar com Joe Biden por telefone, diz Casa Branca

     

    A Casa Branca afirmou nesta quarta-feira, 20, que o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau será o primeiro líder estrangeiro a conversar com Joe Biden. A ligação acontecerá na sexta-feira, 22.

     

    Os líderes devem discutir questões bilaterais, além da decisão de Biden de revogar formalmente a licença necessária para construir o oleoduto Keystone XL.

  • 21h21

    20/01/2021

    Porta-voz de Biden dá primeira entrevista coletiva

     

    A secretária de imprensa do presidente americano Joe Biden, Jen Psaki, afirmou em sua primeira entrevista coletiva que trará "verdade e transparência" à sala de reuniões da Casa Branca. A fala foi uma clara referência ao ex-presidente Donald Trump, que adotou um tom combativo com a imprensa.

     

    A porta-voz destacou em sua fala algumas das ações já anunciadas pelo novo governo. Entre elas, a volta do país ao Acordo de Paris e a suspensão das obras do muro da fronteira com o México.

     

    Na fala, a secretária afirmou que o novo presidente quer garantir que a América seja um refúgio para os que fogem de seus países. Segundo ela, Biden irá facilitar o acesso à cidadania aos trabalhadores que contribuíram com os Estados Unidos.

     

    A porta-voz reforçou ainda que o governo irá banir o preconceito contra a entrada de muçulmanos no país.

     

    O presidente Joe Biden e a vice-presidente Kamala Harris têm uma equipe sênior de comunicações exclusivamente feminina na Casa Branca.

     

    Psaki, uma ex-comentarista política da CNN, também foi porta-voz do Departamento de Estado durante o governo Obama, e anteriormente atuou como vice-diretora de comunicações da Casa Branca e vice-secretária de imprensa da Casa Branca.

  • 21h07

    20/01/2021

    Senado americano confirma primeiro integrante de gabinete de Biden

     

    O Senado americano aprovou nesta quarta-feira, 20, Avril Haines como diretora de inteligência nacional. Ela é a primeira integrante do gabinete do presidente Joe Biden a garantir a confirmação.

     

    Com a aprovação, Haines se tornou a primeira mulher a liderar a comunidade de inteligência do país.

     

    Antes, ela foi vice-diretora da CIA e conselheira-adjunta de segurança nacional do ex-presidente Barack Obama.

     

    Haines substituirá John Ratcliffe, que serviu no cargo ao ex-presidente Donald Trump por menos de um ano.

     

    Foto: Melina Mara / Washington Post

    Foto: Melina Mara / Washington Post

  • 20h50

    20/01/2021

    As performances e as curiosidades da posse de Joe Biden

     

    A posse de Joe Biden e Kamala Harris nesta quarta-feira, 20, reuniu alguns grandes nomes da música americana, além de uma poeta ativista de 22 anos – a mais jovem a ser convidada para este evento desde quando Robert Frost, então com 87 anos, iniciou a tradição na inauguração do mandato de John Kennedy em 1961.

     

    A participação de artistas é uma tradição nos eventos de posse de presidentes americanos há décadas. Frank Sinatra e Ella Fitzgerald, por exemplo, se apresentaram para Kennedy; Michael Jackson e Bob Dylan recepcionaram Clinton. A posse de Barack Obama contou com Beyoncé e Jay-Z. 

     

    Até então, era comum que celebridades deixassem o partidarismo de lado e participassem de festividades independentemente de sua filiação política. Trump, no entanto, teve dificuldades para fechar um line-up após artistas consagrados como Elton John e Celine Dion se recusarem publicamente a participar de sua cerimônia em 2017. Leia a matéria completa.

     

    Foto: Jonathan Ernst/Pool

     

     Foto: Jonathan Ernst/Pool

  • 20h40

    20/01/2021

    Biden dá posse a secretários e reforça compromisso com causa ambiental

     

    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, empossou há pouco, em cerimônia virtual, os secretários de seu governo. Entre eles, o secretário de Estado, Antony Blinken, cargo mais importante entre os pares.

     

    O democrata aproveitou a cerimônia, rápida e remota por conta da covid-19, para reforçar seu compromisso com a causa ambiental. "Precisamos mudar a nossa política ambiental. Esse é meu propósito enquanto presidente", reforçou Biden, pouco depois de assinar decreto ordenando a volta dos EUA ao Acordo Climático de Paris.

     

    "Este, agora, é o país do respeito. Vou demitir imediatamente qualquer um de vocês que falte com o respeito com alguém. Nós vamos restaurar a alma deste país e isto não é uma hipérbole", completou o democrata.

     

    Biden lembrou ao secretariado, que jurou na cerimônia de posse respeitar a Constituição, a situação delicada pela qual passam os EUA e o mundo. "Temos uma pandemia para administrar e a vacina vai ser a coisa mais importante já feita na América. Vamos precisar de muito para resgatar a economia, também", afirmou o presidente americano. (Eduardo Gayer)

     

    Foto: Chip Somodevilla/Getty Images/AFP

     Foto: Chip Somodevilla/Getty Images/AFP

  • 20h00

    20/01/2021

    Entenda o discurso de posse de Joe Biden em 9 pontos fundamentais


    Ao assumir a presidência dos Estados Unidos nesta quarta-feira, 20, Joe Biden destacou o momento de turbulência política e econômica que o país enfrenta. Ele usou seu primeiro discurso para listar o que prevê como seus principais desafios: “enfrentamos um ataque à nossa democracia e à verdade, um vírus furioso, crescente desigualdade, a ferida do racismo sistemático, a crise do clima, o papel dos EUA no mundo”.

    Com um apelo à união, que marcou seu discurso do início ao fim, Biden indicou como deve abordar cada um dos temas que considera como prioridade. Confira aqui nove pontos que resumem a mensagem do novo presidente em sua posse

     

     

  • 19h46

    20/01/2021

    Biden diz que Trump lhe deixou uma carta 'muito generosa'


    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, informou nesta quarta-feira, 20, que seu antecessor, Donald Trump, deixou-lhe uma carta "muito generosa" no Salão Oval, cumprindo uma tradição de transferência de poder, apesar de não ter participado da cerimônia.

    "O presidente me deixou uma carta muito generosa", disse Biden aos jornalistas na Casa Branca. Como Trump anunciou que não participaria da cerimônia de transferência de comando e nunca cumprimentou o adversário democrata, gerou-se muita expectativa se ele cumpriria o rito de deixar uma mensagem para o sucessor. 

     

     

     

  • 19h42

    20/01/2021

    Salão Oval

    O presidente americano Joe Biden no Salão Oval da Casa Branca pela primeira vez desde que tomou posse nesta quarta-feira.

     

    Foto: Tom Brenner/Reuters  

    Tom Brenner/Reuters

  • 19h35

    20/01/2021

    Democratas assumem controle do Senado

     

    A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, assumiu nesta quarta-feira, 20, a presidência do Senado e fez o juramento de posse de três novos senadores de seu partido, Raphael Warnock, Jon Ossoff e Alex Padilla. Com a nova configuração, os Democratas assumem o controle do Senado. Leia a matéria completa.

     

    Foto: Senate Television / via AP

     Foto: Senate Television / via AP

  • 19h27

    20/01/2021

    Primeiras ordens executivas

     

    O novo presidente americano, Joe Biden, assinou um conjunto de decretos após tomar posse nesta quarta-feira, 20, que incluem uma ordem para que os Estados Unidos retornem ao acordo climático de Paris e à Organização Mundial da Saúde (OMS). Na sua primeira aparição no Salão Oval, Biden disse que estava assinando ações executivas "ousadas". "Não há tempo para começar como hoje", disse Biden, completando que essas ações visam cumprir suas promessas ao povo americano.


    Biden planeja assinar 17 ações executivas durante suas primeiras horas no cargo, agindo mais rápido para desmantelar o legado de seu antecessor, Donald Trump, do que qualquer outro presidente da história moderna. Serão  memorandos, ordens executivas e diretivas para as agências, dando os primeiros passos para lidar com a pandemia do coronavírus e desfazer algumas das políticas que foram a marca do governo Trump. 

    O presidente ordenou também que as agências federais interrompam toda a formulação de regras até que seu governo tenha tempo para revisar as regulamentações propostas. O chefe de gabinete da Casa Branca, Ron Klain, anunciou a medida em um memorando aos chefes de departamentos executivos e agências na tarde de quarta-feira. A ordem de congelamento regulatório é ato importante nas transições presidenciais, permitindo que o novo governo analise as ações pendentes de seus antecessores.

     

     

  • 18h56

    20/01/2021

    Democratas assumem controle do Senado

     

    A vice-presidente Kamala Harris assumiu como presidente do Senado nesta quarta-feira, 20. Ela empossou ainda outros três senadores de seu partido, Raphael Warnock, Jon Ossoff e Alex Padilla. Com a nova configuração, os democratas oficializaram o controle da Casa.

Estadão Blue Studio Express

Conteúdo criado em parceria com pequenas e médias empresas. Saiba mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.