A viagem começa meses antes…

A viagem começa meses antes…

adrianacarranca

03 de setembro de 2007 | 18h57

O que uma brasileira quer sozinha no Irã? Seria difícil convencer as autoridades, mas, gosto de visitar lugares pouco familiares e fora da rota do turismo. São grandes descobertas e experiências para a vida! Mas, um amigo alertou: “não faça essa besteira. Se te pegam entrevistando alguém sem autorização você vai para a cadeia.” A última coisa que eu queria era ser confundida com uma espiã.

O visto de jornalista demora. Eu tinha desistido, quando, dois dias antes da viagem, recebo o passaporte carimbado: República Islâmica do Irã.

Aviso os amigos. “A polícia está prendendo mulheres sem o véu”, disse um. “Em 2001, uma mulher foi enterrada até as axilas e apedrejada até a morte em praça pública”, alertou outro. “As iranianas tinham mais liberdade nos anos 1960″… “Ahmadinejad quer colocar todas em uma ilha”… “Em março uma ativista teve seus dentes quebrados em uma passeata pacífica”… “Jornalistas sofrem mais ataques!”…

Tudo verdade ou terrorismo às avessas? Com o visto em mãos, só tenho uma alternativa: conferir pessoalmente. Agora, não tem mais volta!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.