Duas Silvias pelos direitos humanos

Duas Silvias pelos direitos humanos

adrianacarranca

31 de julho de 2008 | 14h23


A jurista brasileira Sílvia Pimentel foi reeleita, ontem, para integrar a Comissão para Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher, das Nações Unidas, por mais quatro anos. O objetivo da comissão é garantir que medidas em defesa da mulher sejam implementadas pelos países. Ouça aqui a entrevista, concedida à Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU, em Nova York.


Outra jurista brasileira, Sylvia Steiner, está entre os 18 juízes da Corte Penal Internacional, em Haia, o primeiro tribunal penal internacional permanente, criado pelo Tratado de Roma, em 1998, para julgar indivíduos acusados das maiores atrocidades como genocídio, crimes contra a humanidade e crimes de guerra. Leia aqui a entrevista concedida em junho ao repórter Cristiano Dias, do Estado de S.Paulo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.