No enconderijo de Bin Laden

No enconderijo de Bin Laden

adrianacarranca

24 de novembro de 2008 | 12h51

.

Embarco num avião da Indian Airlines, a companhia aérea cujo nome sempre vem acompanhado de algum comentário como ‘segurança e confiabilidade duvidáveis’ nos guias de turismo.

Mal consigo acreditar que, finalmente, estou a caminho do Afeganistão. O dia está claro e, da janela, vejo a paisagem lá embaixo. Pergunto ao passageiro do lado: “Isso é o Afeganistão?”. Ele responde: “Não, espere para ver as montanhas. Ali será o Afeganistão.”

Quando elas aparecem, enchem totalmente o horizonte com seus picos brancos já cobertos pela neve. Lindo cenário. É fácil entender como os Taliban e a Al Qaeda sumiram nesse mar de montanhas. Onde quer que esteja Osama Bin Laden, impossível encontrá-lo aqui.

As montanhas cobrem 70% do Afeganistão. Outros 15% são inabitáveis. E os 15% restantes são o pequeno território onde vivem os afegãos e onde toda a tragédia dessa guerra realmente se faz sentir

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.