Os lugares onde nós vivemos

Os lugares onde nós vivemos

adrianacarranca

01 de agosto de 2008 | 20h37


“É assim como vivemos: um bilhão de pessoas em um bilhão de formas diferentes” – Philip Courevitch

Os filmes Tropa de Elite, Cidade dos Homens e Cidade de Deus trouxeram a realidade das favelas brasileiras para as telas de cinema. Com o aumento da população em centros urbanos está cada vez mais difícil fechar os olhos para as vidas de milhões de moradores das favelas.

As favelas também são a matéria-prima para a arte do fotografo norueguês Jonas Bendiksen, que lançou, no mês passado, seu novo livro “The places we live” (Os lugares onde nos vivemos – tradução livre).

Através de fotos de cada uma das quatro paredes de 20 barracos e do depoimento dos seus moradores, Bendiksen nos convida a refletir não somente sobre o que vemos, mas também sobre o que está além do enquadramento das fotos. O livro reúne retratos tirados ao longo de 2005 e 2007 quando Bendiksen morou em Caracas, Nairóbi, Mumbai e Jacarta.

Ele nos convida a entrar em um outro mundo, que é tão distante e ao mesmo tempo tão próximo de nós. Se não fosse pela legenda, nos imaginaríamos facilmente em São Paulo, Rio ou qualquer outra favela do Brasil. É no mínimo curioso observar a semelhança e encontrar, por exemplo, a televisão em um lugar de destaque nas minúsculas acomodações que com freqüência carecem até de camas.

O olhar de Bendiksen sobre o crescimento urbano lhe rendeu um premio da National Geographic e uma exibição no Nobel Peace Centre, Oslo na Noruega – a mostra vai até fevereiro de 2009.

Recomendo tanto aos amantes de fotografia como aos interessados em desenvolvimento urbano e principalmente a todos que estejam lutando para um mundo mais justo.

Por Isabela Souza*, de Londres

* Isabela Souza, além de uma grande amiga, é engenheira especializada em meio ambiente e desenvolvimento. Atualmente, mora em Londres onde é gerente de novos negócios na ONG LEAD International e dá aulas para turmas de mestrado e graduação no Birkbeck College, da Universidade de Londres. Isabela tem orgulho de ser brasileira e adora viajar e registrar diferentes hábitos e culturas através da fotografia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: