Uma boa notícia sobre o Afeganistão

adrianacarranca

06 de agosto de 2008 | 13h00

Para provar que não chegam somente más notícias do Afeganistão, recebi hoje email sobre a criação da Associação Independente de Advogados do país, formada por jovens profissionais. Uma espécie de OAB afegã, mas uma das únicas organizações no mundo em que o trabalho pró-bono (serviço gratuito) será mandatório em casos de processos criminais e há uma cota reservada para mulheres na direção da organização e de seus comitês.

Acho incrível como, no meio do caos, jovens afegãos ainda encontrem fôlego para novas idéias e não tenham ainda perdido a esperança diante de um sistema de Justiça e de uma democracia tão frágeis. Isso, em si, já é uma boa notícia.

A organização tem apoio das Nações Unidas e financiamento do governo da Itália. Christina Gynna Oguz, representante do escritório das Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crime (UNODC, sigla em inglês), diz que a iniciativa irá promover o acesso da população à Justiça, independentemente de sua etnia e condição social. “A atuação independente do judiciário é fundamental para a democracia”, diz.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.