Você tem fome de quê?

Você tem fome de quê?

adrianacarranca

26 de fevereiro de 2008 | 15h52

Guerra por comida no Quênia

O preço alto das commodities agrícolas pode levar ao surgimento de “novas áreas de fome” e já provoca o racionamento de alimentos. O World Food Programme, programa das Nações Unidas de combate à fome, prepara um plano de crise. Caso não receba mais doações num curto espaço de tempo, terá de cortar a quantidade de alimentos distribuída ou o número de pessoas beneficiadas, segundo informou Josette Sheeran, WFP, ao Financial Times.

“As pessoas estão sendo deixadas de fora do mercado de alimentos”, diz Sheeran. Segundo ele, a “nova face da fome” chegou a países como México, Iêmen e Indonésia. O Egito e o Paquistão voltaram a racionar alimentos após duas décadas.

Soja no Brasil

Paradoxalmente, o Brasil do Fome Zero tem sido beneficiado justamente pelo aumento do preço das commodities no mercado internacional, maior responsável pelo superávit primário dos últimos tempos. Outro fato apontado por Sheeran como responsável pelo aumento do preço de alimentos é o avanço da cana e da soja, no caso do Brasil, e do milho nos EUA, para biocombustíveis sobre as plantações.

É um exemplo de como as políticas de desenvolvimento econômico e social têm de ser pensadas integralmente. Mais ainda em tempos de globalização. Ou o cobertor mundial vai continuar curto.

Fotos: Reuters.