Abandono

Afra Balazina

18 de dezembro de 2009 | 23h32

A organização dinamarquesa da COP 15 foi muito criticada. Comida ruim, serviços que fecham cedo (lanchonetes e chapelaria), dificuldades e bagunça para obter credenciamento, inúmeras filas para entrar no prédio. 

Neste último dia de conferência as coisas ficam piores – menos para entrar, pois como os integrantes de ONGs tiveram restrição, não houve fila. Não há papel no banheiro nem copos para tomar água. Como só há um “night bar” com uma espera gigantesca, temos de apelar para as máquinas de bebida e comida. Mas não há sequer um refrigerante na máquina dentro da sala de imprensa. E o sono só aumenta.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.