Fósseis do dia

Afra Balazina

08 de dezembro de 2009 | 21h49

Os países industrializados ganharam ontem o primeiro prêmio Fóssil do Dia da Conferência do Clima de Copenhague. O motivo: falta de ambição nas metas apresentadas para cortar a emissão de gases-estufa, que provocam o aquecimento global. O prêmio é concedido aos países que mais dificultam as negociações para se chegar a um acordo climático global. Nesta terça, a vencedora do prêmio foi a Ucrânia, que propôs uma meta de redução em relação aos níveis de 1990 que, na prática, permitirá que suas emissões aumentem se comparado com o que se tem hoje.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.