Ladrão de Copenhague

Afra Balazina

14 de dezembro de 2009 | 14h38

Muitos integrantes da delegação do Brasil na Conferência do Clima da ONU estão incomodados com um itamarateca (pessoa que trabalha no Itamaraty) que foi apelidado de “rouba evento”. É só alguém reservar uma sala ou marcar uma entrevista com jornalistas para ele “melar”. Dizem que o objetivo dessa pessoa é fazer tudo para que a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) apareça mais que os outros delegados brasileiros em Copenhague.

De fato, o ministro Carlos Minc (Meio Ambiente) precisou cancelar sua entrevista coletiva no domingo para Dilma falar. E misteriosamente, a entrevista a jornalistas de Dilma teve o horário alterado e ocorreu no mesmo horário do que um evento em que Marina Silva participaria.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.