Restinga

Afra Balazina

13 de fevereiro de 2011 | 18h41

Do parque de Bertioga, é possível avistar a Serra do Mar (foto de José Patrício)

O novo parque possui 117 espécies de aves (foto de José Patrício)
A região é rica em bromélias (foto de José Patrício)
(foto de José Patrício)
(foto de Jonne Roriz)
Rio Guaratuba (foto de Jonne Roriz)

 

Um parque recém-criado em Bertioga pelo governo estadual terá um papel fundamental para a preservação das tão ameçadas restingas no Estado. Essa natureza que é vista ao longo das praias é sempre alvo da especulação imobiliária – afinal, quem não quer ter uma casa “pé na areia”? Os resorts e hotéis também têm grande interesse pela área.

Estive no parque, acompanhada de funcionários da Fundação Florestal (órgão ligado à Secretaria Estadual do Meio Ambiente) e da Prefeitura de Bertioga. Para apreciar a beleza do lugar, o ideal é fazer a visita com um barco. Nós escolhemos passear pelo Rio Guaratuba. Pena que estava um tempo meio chuvoso…

A área do parque engloba a praia virgem de Itaguaré, frequentada por surfistas, que agora também está protegida.

Mas todos sabemos que não basta criar um parque. O desafio sempre é tirá-lo do papel. Para isso, é preciso criar logo uma base no local, colocar sinalização e vigilância para evitar invasões e que sejam feitas construções dentro da unidade de conservação. Isso infelizmente ocorreu no parque vizinho, o Parque Estadual da Serra do Mar, e é muito complicado depois conseguir tirar os moradores.

Para quem costuma ir à Riviera de São Lourenço, o parque pode ser no futuro uma opção de lazer. Para quem curte aves, então, melhor ainda! O local é considerado uma IBA (Important Bird Area) e tem pelo menos 117 espécies diferentes – entre elas o tucano-do-bico-preto, a jacutinga (que come palmito) e o maçarico. Será um bom ponto de observação de aves, com certeza.

Para quem tem curiosidade de saber como é a região, coloquei no post algumas fotos. É possível ver o Rio Guaratuba, a área de mangue, as bromélias (existem 53 espécies ali). Divirtam-se!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.