União Europeia diz ainda almejar um texto ambicioso

Estadão

18 de dezembro de 2009 | 15h19

Em meio ao vazio de informações de esperanças em que se tornou a COP-15, a União Europeia teve o mérito de despertar a esperança nos corações mais crentes. Após um encontro realizado no espaço europeu do Bella Center, o presidente da França, Nicolas Sarkozy, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, decidiram não aceitar um acordo medíocre.

A informação é oficial, publicada pelo twitter do Palácio do Eliseu, em Paris. Pode ser, claro, cortina de fumaça para valorizar um eventual texto que resulte em uma “saída honrosa” para a crise. Mas pode não ser.

Na saída do evento, há cerca de uma hora, Barroso afirmou ao Estado, sem esconder a expressão fechada: “O processo está muito complicado e está difícil um acerto”. Sarkozy e Merkel deixaram a reunião com a mesma cara de carranca. E ainda não falaram com a imprensa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.