A FRANÇA EM NÚMEROS
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A FRANÇA EM NÚMEROS

andreinetto

18 de abril de 2012 | 11h14

Eleições na França 2012

O estado da economia da França e as crises das dívidas soberanas e do crescimento na Europa são, disparados, os dois assuntos mais importantes da campanha eleitoral de 2012. Isso não significa que sejam os temas mais abordados pelos candidatos, que preferem discutir assuntos menores, como a carne halal, consumida pela comunidade muçulmana, ou o preço da carteira de motorista. É tudo em nome das estratégias de campanha, que recomendam assuntos amenos aos dois principais candidatos, Nicolas Sarkozy, atual presidente, e François Hollande, candidato do Partido Socialista (PS).

Apesar da postura alienada de Sarkozy e Hollande, a situação é preocupante, como bem alertou a revista britânica The Economist há duas semanas. Veja o que diz a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE): “Em razão da desaceleração brutal causada pela ausência de solução dos problemas da dívida soberana na Europa, a França talvez entre em recessão curta e de fraca amplitude. O PIB real não deverá avançar mais de 0,3% em 2012, antes de se acelerar e crescer cerca de 1,5% em 2013. As perspectivas do mercado de trabalho se deterioraram e o índice de desemprego deverá aumentar, chegando a 10,4% no fim de 2012, antes de se estabilizar em 2013. Tendo em conta a magnitude dos recursos não utilizados na economia, a inflação deverá recuar para em torno de 1% em 2013”.

Dada a importância do tema, eu vou voltar a falar dele aqui ao longo das próximas três semanas, quando será feita a escolha do novo ocupante do Palácio do Eliseu. Para tanto, eu colo abaixo um background para termos em mente. São alguns números da economia da França, boa parte deles relativos a 2010 e 2011. Mais à frente vou incluir as estatísticas mais recentes, que seguem sendo atualizadas, incluindo dívida e déficit, duas chaves para compreender a situação na Europa hoje.

PRODUTO INTERNO BRUTO:

US$ 2,58 trilhões

CRESCIMENTO DO PIB

1,7 %

PIB POR HABITANTE

US$ 33 100

PESO DOS SETORES DA ECONOMIA

Agricultura: 1,7%

Indústria: 18,6%

Serviços: 79,7%

Inflação1,7 % 

POPULAÇÃO SOB O PISO DE POBREZA

13,4%

ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO

0.952 ; décimo em 2005

POPULAÇÃO ATIVA

29,3 milhões

TAXA DE DESEMPREGO

10% (fevereiro de 2012) 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: