O “Nacionalismo Popular” e a web: a presidente Cristina já conta com o “facebook kirchnerista”
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O “Nacionalismo Popular” e a web: a presidente Cristina já conta com o “facebook kirchnerista”

arielpalacios

10 Setembro 2011 | 20h23

Facebook kirchnerista cresceu em poucos dias e, além de crescer dentro do próprio país, já conta com membros no exterior, entre eles, a Itália. Acima, Cristina Kirchner, centro do site-rede social www.sumateacristina.net em visita a Silvio Berlusconi.

Sem a capacidade de reunir milhões de pessoas nos comícios para aclamar seus líderes ao vivo tal como na época do carismático Juan Domingo Perón e sua esposa Evita, o peronismo – ou, mais especificamente, sua vertente kirchnerista – concentrou-se ativamente nos militantes do mundo virtual. Desta forma, no ano passado a presidente Cristina Kirchner– junto com grandeparte de seu gabinete – tornou-se uma dedicada usuária da rede de microbloggings Twitter.

Há três meses militantes criaram o “BusKador”, uma versão kirchnerista do “Google”, destinado a buscas na web para assuntos puramente vinculados ao governo Kirchner e suas principais figuras (com enfoques positivos), que exclui os sites de meios de comunicação ou partidos considerados críticos.

Mas agora, a presidente Cristina eseus simpatizantes dão um passo a mais na conquista da web com o lançamento na quinta-feira passada do “Sumate a Cristina”(www.sumateacristina.net), ou, “Junte-se à Cristina”, uma espécie de “facebook kirchnerista”.

No entanto, ao contrário da criação de Mark Zuckeberg, o “Junte-se a Cristina” é uma rede social personalista construída ao redor da figura de Cristina Kirchner e de sua disputa pela reeleição presidencial no dia 23 de outubro. O site não poupa siderais apologias a Cristina, definindo-a na página principal como “a melhor presidente do Universo”.

Os membros participantes dessa rede social que debutou há poucos dias na “Peronósfera” estão concentrados na Argentina. Mas, também contam com migrados argentinos em diversos países, desde o México, passando pelo Chile até a Itália, onde a presidente esteve recentemente reunida com Silvio Berlusconi. 

Criado pelo PJ Digital, um grupo de militantes do Partido Justicialista (Peronista), o site ainda está em fase de teste, segundo seus administradores. Eles sustentam que o objetivo é formar um “lugar de colaboração para compartilhar material de campanha entre voluntários que se acrescentem por todo o país”.

Os administradores afirmam – em referência às recentes eleições primárias – que 50,2% dos eleitores “confiam neste modelo de país” e portanto convidam os 49,8% restantes a “aderir” à presidente Cristina.

Com apenas cinco dias de existência o site, ontem (segunda-feira) à tarde já contava com 11.692 membros, 187 foros (entre os quais estavam um debate sobre o “aprofundamento do modelo” kirchnerista e outro sobre “o kirchnerismo como etapa superior do peronismo”) e 205 grupos (entre os quais os “docentes kirchneristas”, grupos para discutir os ideais “nacionais e populares”, além da ciber-militância.

Tal como o Facebook, o site kirchnerista conta com a opção do botão “eu curti”. No entanto, para o site centrado na presidente Cristina até agora não foram criados aplicativos para a versão “não curti”.

 hirschfeldfarrago3PERFIL: Ariel Palacios fez o Master de Jornalismo do jornal El País (Madri) em 1993. Desde 1995 é o correspondente de O Estado de S.Paulo em Buenos Aires. Além da Argentina, também cobre o Uruguai, Paraguai e Chile. Ele foi correspondente da rádio CBN (1996-1997) e da rádio Eldorado (1997-2005). Ariel também é correspondente do canal de notícias Globo News desde 1996.

Em 2009 “Os Hermanos recebeu o prêmio de melhor blog do Estadão (prêmio compartilhado com o blogueiro Gustavo Chacra).

passaro4 Acompanhe-nos no Twitter, aqui.

blog1vinhetalendonewsstand4 …E leia os supimpas blogs dos correspondentes internacionais do Estadão:

E, the last but not the least, siga o @inter_estadão, o Twitter da editoria de Internacional do estadão.com.br .
Conheça também os blogs da equipe de Internacional do portal correspondentes, colunistas e repórteres. 
 
E, de bonus track, veja o Facebook da editoria de Internacional do Portal do Estadão, aqui. 
 
 ………………………………………………………………………………………………………………………………………………….
Comentários racistas, chauvinistas, sexistas, xenófobos ou que coloquem a sociedade de um país como superior a de outro país, não serão publicados. Tampouco serão publicados ataques pessoais aos envolvidos na preparação do blog (sequer ataques entre os leitores) nem ocuparemos espaço com observações ortográficas relativas aos comentários dos participantes. Propaganda eleitoral (ou político-partidária) e publicidade religiosa também serão eliminadas dos comentários. Os comentários que não tiverem qualquer relação com o conteúdo da postagem serão eliminados. Além disso, não publicaremos palavras chulas ou expressões de baixo calão (a não ser por questões etimológicas, como background antropológico).