Maccherone alla chinesa

Maccherone alla chinesa

Cláudia Trevisan

16 de fevereiro de 2009 | 04h36

Depois de ver um chinês fazer macarrão com as mãos em questão de minutos é difícil duvidar da teoria de que a invenção nasceu no antigo Império do Meio e foi levada a Itália por Marco Polo. Tão fundamental quanto o arroz na mesa dos chineses, o macarrão é conhecido por dois nomes distintos, dependendo do ingrediente principal que o compõe. Quanto é feito de trigo, é chamado de “mián”. O de farinha de arroz e demais produtos (como um tipo de feijão verde) é conhecido como “fen”.
Há inúmeros restaurantes em Pequim nos quais os cozinheiros fazem a massa e abrem o macarrão com as mãos, com uma habilidade impressionante. Na semana passada eu estive em um lugar nos quais os cozinheiros preparam a massa diante dos fregueses e dão pequenos “shows” com suas habilidades culinárias.
Aí vão as fotos:

Sequência mostra o cozinheiro dobrando a massa sucessivas vezes e, finalmente, abrindo o macarrão com os dedos

Nas duas fotos seguintes, o cozinheiro joga de longe um imenso fio de macarrão na panela que está à direita (a massa é de espinafre e por isso é verde); o resultado aparece na foto seguinte, na qual toda a tigela é ocupada por um único fio de macarrão. Como ocorre com vários pratos na China, ele também tem um significado: se for comido no dia do aniversário, a pessoa não pode cortar nem quebrar o fio de macarrão, para que sua vida também não tenha “quebras” e seja completa, do início ao fim

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: