“Top Gun” no Exército chinês

Cláudia Trevisan

31 de janeiro de 2011 | 07h09

A já baixa credibilidade da rede estatal chinesa CCTV foi abalada ainda mais na semana passada, quando reportagem sobre um novo jato do Exército de Libertação Popular foi ilustrada com imagens do filme “Top Gun”, o sucesso hollywoodiano de 1986 que transformou Tom Cruise em uma celebridade global.

 A cena que supostamente seria protagonizada pelo caça chinês J-10 mostra o disparo de um míssel durante um vôo e a subsequente destruição de outro jato, que explode de maneira espetacular no ar. Talvez excessivamente espetacular. Alguns atentos integrantes da legião de 457 milhões de internautas chineses identificaram a semelhança entre a explosão e uma cena de “Top Gun” e o caso se espalhou pelos fóruns online e microblogs do país.

 Apesar do enorme constrangimento provocado pela revelação, a CCTV não se desculpou nem se manifestou sobre o assunto. Apenas retirou a reportagem de seu site. Mas antes disso, ela já havia sido copiada por internautas. A situação é mais embaraçosa porque a China está em uma campanha contra a publicação de noticias supostamente falsas, que já levou ao afastamento de jornalistas por falhas muito menos graves e é vista por entidades em defesa dos direitos humanos como mais um instrumento a serviço da censura e do controle da informação.

 Aqui vocês podem ver a comparação entre o filme e a reportagem da CCTV feita pelo Wall Street Journal.

Tudo o que sabemos sobre:

CCTVChinaJatoTop Gun

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.