Almoço de feriado pós-Trump é tenso

Almoço de feriado pós-Trump é tenso

Famílias se preparam para Ação de Graças em meio a divisão política

Redação Internacional

24 de novembro de 2016 | 05h00

O Dia de Ação de Graças é o mais familiar dos feriados americanos, mas no ano da surpreendente eleição de Donald Trump muitos estarão pisando em campo minado quando se sentarem à mesa para destroçar o tradicional peru no almoço de hoje. A imprensa americana está cheia de relatos de almoços cancelados e pessoas desconvidadas por divergências políticas na mais polarizada eleição da história recente do país.

A humorista Ellen DeGeneres apresentou em seu programa o aplicativo fictício #MobileModerator, pelo qual famílias podem convocar moderadores para o inevitável debate político. Em uma “prévia” de como o serviço funcionaria, o apresentador Wolf Blitzer, da CNN, aparece sentado à mesa com uma “família”.

ARQUIVO 23/11/2016 INTERNACIONAL / ?Wolf Blitzer, da CNN, gravou vídeo humorístico como moderador de uma discussão de família em jantar de Ação de Graças?. CREDITO REPRODUCAO / CNN

?Wolf Blitzer, da CNN, gravou vídeo humorístico como moderador de uma discussão de família em jantar de Ação de Graças?. Reprodução/ CNN

O vídeo começa com uma mulher dizendo “claro que ele tem de construir o muro, eles estão vindo aos milhões”. Um homem responde: “Não chega nem perto disso” e “ela ganhou o voto popular”. Blitzer tenta intervir: “Sra. Douglas, tio Lou, será que podemos voltar à pergunta original? Alguém pode por favor me passar o sal?”

Especialistas em relacionamento e sites políticos dão conselhos sobre como manter uma discussão civilizada no feriado. O PolitFact, especializado na checagem de dados e declarações de personalidades públicas, fez um guia para as conversas familiares.

Stephen Colbert, apresentador do Late Show, falou da transição no papel cerimonial exercido pelo presidente dos EUA na véspera do feriado: “Obama vai perdoar seu último peru. Mas fique ligado para o Dia de Ação de Graças de 2017, quando o presidente Trump perdoará um jornalista”. / C.T.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: