Casas de aposta vão do prejuízo ao lucro com vitória de Trump

Vitória de Hillary chegou a ser paga antecipadamente porque era dada como certa na Irlanda

Redação Internacional

10 de novembro de 2016 | 19h34

A vitória do republicano Donald Trump na eleição americana provocou uma reviravolta nas casas de apostas britânicas, que esperavam um triunfo da democrata Hillary Clinton. Enquanto um empresário ganhou 1,2 milhão de libras esterlinas apostando no magnata, uma casa de apostas que decidiu pagar US$ 1 milhão antecipadamente pela vitória de Hillary quebrou.

“Estou surpreso que todo mundo estranhou a vitória de Trump. Para mim estava bastante claro”, disse Vincent Tchenguiz ao jornal Metro. Ele tinha apostado 350 mil libras na vitória republicana.

Donald Trump surpreendeu o mundo ao conseguir derrotar Hillary Clinton e se tornar presidente dos Estados Unidos (Foto: Carlo Allegri/ Reuters)

Donald Trump surpreendeu o mundo ao conseguir derrotar Hillary Clinton e se tornar presidente dos Estados Unidos (Foto: Carlo Allegri/ Reuters)

A casa de apostas irlandesa Paddy Power considerava as chances de Hillary ser eleita em torno de 86% e decidiu pagar antecipadamente US$ 1 milhão em apostas na democrata como meio divulgar o nome da casa e atrair mais clientes. A aposta, no entanto, fracassou.

“Nosso negócio é fazer previsões e decidimos arriscar o pescoço ao apostar em Hillary, mas, rapaz, erramos bastante”, disse o porta-voz da casa de apostas Feilim Mac An Iomaire. “Fomos todos surpreendidos por Trump.”

Casas de apostas pagam antecipadamente quando acreditam que o resultado é uma “barbada”, em parte pela publicidade que a medida traz. “Se isso custar a eles US$ 1 milhão, ficará barato pela exposição que estão tendo. O mundo todo falará deles”, disse o consultor Warwick Bartlett, especialista no mercado de apostas britânico.

Não é a primeira vez que as casas de apostas se equivocam ao calcular um pagamento ano passado. No ano passado, a Paddy Power adotou o recurso no referendo sobre o acordo de austeridade na Grécia, apostando que ele seria aprovado. Perdeu.

A votação do Brexit também foi outro evento subestimado pelas casas de aposta, que davam 90% de chance de o Reino Unido permanecer na União Europeia.

Tudo o que sabemos sobre:

Donald Trumpapostas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.