Chefe da inteligência dos EUA apresenta carta de demissão

Chefe da inteligência dos EUA apresenta carta de demissão

A renúncia de Clapper é a primeira de um funcionário de alto escalão da área de segurança do governo de Barack Obama após a vitória de Trump no dia 8

Redação Internacional

17 de novembro de 2016 | 15h25

O Diretor Nacional de Inteligência dos Estados Unidos, James Clapper, anunciou nesta quinta-feira, 17, que apresentou sua carta de demissão.

Clapper, cuja função é coordenar o trabalho das 17 agências de inteligência – como a Agência Central de Inteligência (CIA) e a Agência de Segurança Nacional (NSA) -, apresentou sua renúncia depois de seis anos no cargo e enquanto o presidente eleito Donald Trump forma seu gabinete.

James Clapper, the Director of National Intelligence, testifies after submitting his resignation to the House Select Committee on Intelligence on Capitol Hill in Washington, Nov. 17, 2016. (Al Drago/The New York Times)

James Clapper durante audiência na Câmara. Foto: Al Drago/The New York Times

“Apresentei na noite passada minha carta de renúncia”, explicou Clapper, um tenente-general das Forças Armadas, durante uma audiência da Comissão de Inteligência da Câmara dos Deputados.

Clapper acrescentou que, por isso, não estará disponível para trabalhar no dia em que o governo Trump assumir suas funções, no dia 20 de janeiro.

“Tenho ainda 64 dias de trabalho e sei que terei sérios problemas com minha mulher para qualquer coisa depois dessa data”, comentou.

A renúncia de Clapper é a primeira de um funcionário de alto escalão da área de segurança do governo de Barack Obama após a vitória de Trump no dia 8. / Reuters e EFE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: