Com sangue humano, artista cria painel anti-Trump

Com sangue humano, artista cria painel anti-Trump

Trabalho recria a tela do artista Henry Mosler, do século 19, na qual Betsy Ross aparece costurando a primeira bandeira americana

Redação Internacional

16 Janeiro 2017 | 16h38

A artista plástica americana Illma Gore, em parceria com o coletivo de artistas ativistas da Costa Oeste INDECLINE, fez um inusitado protesto anti-Donald Trump. Com sangue humano, eles pintaram o painel Rise up thy young blood. O trabalho recria a tela do artista Henry Mosler, do século 19, na qual Betsy Ross aparece costurando a primeira bandeira americana.

EAG04. Los Angeles (United States), 15/01/2017.- Artist Illma Gore poses in front of her anti-Trump artwork

Illma Gore e o painel contra Trump. Foto: Eugene Garcia/EFE

Com seis litros de sangue humano doados por artistas, ativistas ou apenas colaboradores, os dois fizeram a versão utilizando a imagem de imigrantes, em vez de mulheres brancas, como na original. O painel está exposto na Samuel Free Man Gallery, in Los Angeles, na Califórnia.

EUA_bandeira_HenryMosler_reproducao

A tela original de Henry Mosler

No ano passado, Ilma ficou conhecida por ter feito uma pintura de Donald Trump com um pênis pequeno. A ilustração ganhou o nome Make America Great Again, slogan da campanha presidencial do republicano. O coletivo ganhou destaque pelas esculturas do magnata nu, que foram espalhadas por várias cidades dos EUA.

Mais conteúdo sobre:

Illma GoreDonald TrumpINDECLINE