Curiosidades na reta final da campanha presidencial nos EUA

Curiosidades na reta final da campanha presidencial nos EUA

Enquanto Melania Trump tenta melhorar a imagem de Trump com as mulheres, o presidente Barack Obama e Bernie Sanders fazem campanha para Hillary; saiba o que mais devemos acompanhar até a votação no dia 8

Redação Internacional

03 de novembro de 2016 | 10h31

Enquanto a democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump disputam voto a voto a eleição presidencial americana em quase uma dezena de Estados-chave nos quais o resultado ainda está indefinido, uma série de questões de fundo se desenvolvem nos últimos dias da campanha.

Conheça a seguir algum dos fatos que devemos acompanhar até o dia 8 de novembro:

– Melania Trump conseguirá melhorar a imagem do marido?
Melania, que evitou participar da campanha na maior parte do tempo, fará sua primeira aparição sozinha nesta quinta, 3. Ela estará no subúrbio da Filadélfia, onde fará um discurso sobre o que Trump fará para melhorar a vida das mulheres e mães. A intenção é tentar, ainda que o tempo até a votação seja mínimo, melhorar a opinião sobre o candidato republicano entre eleitoras indecisas. Será que ela conseguirá?

Algumas curiosidades para ficar de olho até a votação presidencial americana, no dia 8 de novembro (FOTO: AP Photo/David Goldman)

Algumas curiosidades para ficar de olho até a votação presidencial americana, no dia 8 de novembro (FOTO: AP Photo/David Goldman)

– Obama continuará provocando Trump?
O presidente americano, Barack Obama, criticou Trump de forma extensiva na Carolina do Norte, na quarta-feira, ao fazer campanha para Hillary. Obama é capaz de provocar o bilionário de maneiras que poucos outros conseguem. Hoje, tanto ele quanto o próprio Trump, farão campana em Jacksonville, na Flórida. Será que o líder democrata tem algum carta na manga para tirar Trump do sério?

– Trump continuará resistindo às provocações?
Antes de subir ao palco em um comício na noite de quarta-feira, 2, Trump para si mesmo: “Mantenha o foco, Donald. Mantenha o foco.” É incomum um candidato fazer essas declarações em voz alta. Embora Trump tenha feito muitos insultos ao longo de sua campanha, ele agora parece estar se esforçando para não cair em provocações.

– Hillary conseguirá se livrar dos escândalos?
Desde a revelação de que o FBI está investigando e-mails de uma assessora da candidata democrata, Hillary tentou reorientar o foco da campanha contra Trump. Mas sua mensagem é tática e feita com base em dados demográficos, buscando apelar para afro-americanos, hispânicos e mulheres. O problema é que ao tentar se livrar dos escândalos, Hillary está perdendo a oportunidade de fixar de forma ampla seus argumentos finais nesta campanha.

– Bernie Sanders ajudará Hillary?
Apesar de Trump sugerir em seus comícios que muito em breve Sander deixaria de apoiar Hillary, a agenda o democrata diz o contrário. Ele deve aparecer ao lado de Hillary nesta quinta, na Carolina do Norte, e no fim de semana em eventos em Iowa. A ideia do partido é que ele possa convencer eleitores brancos da classe trabalhadora a votar em Hillary.

– O que mais o WikiLeaks ainda pode revelar?
Os e-mails de Hillary, seus assessores e outros membros do partido democrata divulgados pelo site renderam uma série de reportagens negativas sobre a democrata. O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, prometeu continuar divulgado materiais até o dia da eleição, e a pergunta que todos querem resposta é: o que mais o que WikiLeaks vai publicar até 8 de novembro? / NYT

Tudo o que sabemos sobre:

Donald TrumpHillary Clinton

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.