Entenda a eleição de Trump em 10 artigos

Entenda a eleição de Trump em 10 artigos

Releia os artigos publicados por O Estado de S. Paulo para entender como o republicano Donald Trump passou de candidato renegado a presidente eleito dos Estados Unidos

Redação Internacional

11 de novembro de 2016 | 09h29

– Ranger os dentes e dar uma chance a Trump
Os integrantes do grupo de 52% de eleitores que apoiaram outro candidato e não Donald Trump devem seguir em frente e chorar. Quando um ex-líder da Ku Klux Klan como David Duke comemora o triunfo político dos seus valores, como não lamentar pelos nossos? Leia o artigo na íntegra

– The Economist: A era Trump
Na madrugada de 9 de novembro de 2016, quando Donald Trump ultrapassou o mínimo de 270 votos de que precisava para assegurar sua vitória no Colégio Eleitoral e se tornar o novo presidente dos Estados Unidos, essa ilusão se desfez em pedaços. A história ressurgiu – e veio com força total. Leia o artigo na íntegra

O Republicano Donald Trump contrariou praticamente todas as previsões e se elegeu presidente dos EUA (Chad Batka/The New York Times)

O Republicano Donald Trump contrariou praticamente todas as previsões e se elegeu presidente dos EUA (Chad Batka/The New York Times)

– Como ele quebrou velhas regras para chegar à Casa Branca
Donald Trump disputou contra si mesmo e venceu. O bilionário que durante décadas gabou-se de seu estilo de vida de playboy, foi duro com incorporadores e vendedores, contratou imigrantes ilegais, deixou de frequentar a Igreja, adotou causas liberais e teve Hillary e Bill Clinton como amigos e aliados, acabou se tornando uma das mais imprudentes figuras centrais da história americana, vendendo-se para os eleitores como um herói populista que compreendia suas frustrações e lhes garantia um mundo de vitórias. Leia o artigo na íntegra

– Quem celebra em Paris
“A vitória de Donald Trump é uma boa notícia para a França.” Pelo menos uma pessoa em Paris se alegrou com a dramática reviravolta que deixou estupefatos os EUA, Hillary Clinton e o mundo inteiro na noite de terça-feira. Foi Marine Le Pen, a dirigente do partido de extrema direita Frente Nacional (FN). Leia o artigo na íntegra

– Chave do arsenal está ao alcance, mas usá-la não é fácil
Na manhã fria do dia 20 de janeiro de 2017, o presidente Barack Obama e seu sucessor, Donald Trump farão uma reunião tão delicada quanto discreta – de acordo com uma tradição iniciada com John Kennedy há pouco menos de 55 anos. Leia o artigo na íntegra

– Resultado abalou credibilidade de análises e previsões
Qual a indústria que deve sofrer rápido declínio nos EUA? Aqui vão duas candidatas: a de analista de pesquisas de opinião e comentarista político. Durante parte da campanha, o candidato a presidente com ficha suja velejou fagueiro, a criatura da mídia colocando a mídia na defensiva. Leia o artigo na íntegra

– Reviravolta põe em discussão papel de institutos e cobertura
Toda a impressionante tecnologia, os dados em massa e os sofisticados modelos que as redações americanas trazem para o empreendimento fundamentalmente humano da política presidencial foram insuficientes para evitar que o jornalismo americano estivesse novamente atrasado em relação à notícia e ao restante do país. Leia o artigo na íntegra

– A sensação de ser um ‘desabrigado’ na América
Presumo que Donald Trump não desejará ser considerado o pior presidente da história dos EUA, sem falar no único que governou um país mergulhado na mais profunda divisão desde a Guerra Civil. Isso abalará o mundo todo. Leia o artigo na íntegra

– Terremoto e réplica: as eleições de 2008 e 2016
As eleições de 2008 e 2016, momentos políticos que não podem ser separados: um terremoto e sua réplica, jogando a psique americana numa era de espetacular contradição. Um presidente de saída e cada vez mais popular está liderando um país que, para a maioria dos eleitores, segue no rumo errado. Leia o artigo na íntegra

– Campanha polêmica deve ser anúncio de crise de governo
Uma palavra descreve esta eleição presidencial americana: assustadora. Isso tem implicações fatídicas para a importante tarefa de governar pelos próximos anos. Eleições em que grandes temas são abordados tornam-se valiosas porque levam a uma agenda de governo a ser debatida e decidida. Leia o artigo na íntegra

Tudo o que sabemos sobre:

Donald TrumpCasa Branca

Tendências: