Escritora lidera reação a ofensas de republicano

Escritora lidera reação a ofensas de republicano

Desde então, vários atletas vieram a público para dizer que nunca ouviram ou participaram de conversa semelhantes nas inúmeras vezes que estiveram em vestiários

Redação Internacional

12 de outubro de 2016 | 05h00

Cláudia Trevisan
Correspondente / Washington

“Um homem mais velho em um ônibus urbano agarra minha v… e sorri para mim, eu tenho 12 anos”, escreveu a escritora Kelly Oxford em mensagem no Twitter na qual pedia a mulheres que relatassem sua primeira experiência como vítimas de violência sexual. Em poucas horas, ela estava recebendo 50 mensagens por minuto.

A avalanche se tornou parte de uma discussão desencadeada pela divulgação do vídeo no qual o republicano Donald Trump se gaba de poder fazer o que quiser com as mulheres por ser famoso, inclusive beijá-las e “agarrá-las” pelas partes íntimas sem consentimento. No debate de segunda-feira, o candidato disse que as declarações eram “conversa de vestiário”.

A escritora Kelly Oxford. Foto: John Salangsang/AP

A escritora Kelly Oxford. Foto: John Salangsang/AP

Desde então, vários atletas vieram a público para dizer que nunca ouviram ou participaram de conversa semelhantes nas inúmeras vezes que estiveram em vestiários. Enquanto mulheres e atletas reagiam ao teor da conversa de Trump, seus seguidores tentavam amenizar seu teor. O senador do Alabama Jeff Sessions disse que não tinha certeza se agarrar as partes íntimas de uma mulher sem o seu consentimento poderia ser caracterizado agressão sexual. “Eu não sei. Não está claro para mim”, disse.

Em conversa com a apresentadora da CNN Brianna Keilar, o evangélico Ben Carson se disse surpreso com a reação ao vídeo. “Quando estava crescendo, as pessoas sempre falavam sobre suas conquistas sexuais e tentavam parecer Casanova. Estou surpreso que você nunca tenha ouvido isso”, disse Carson. “Eu nunca ouvi e muita gente que eu conheço nunca ouviu”, respondeu Keilar. “Bem, talvez esse seja o problema”, afirmou o republicano.