EUA já estiveram em situações piores do que a atual, diz Tom Hanks

EUA já estiveram em situações piores do que a atual, diz Tom Hanks

Ator afirmou que país ficará bem, que a Constituição protegerá os americanos e ressaltou a importância de seguir em frente

Redação Internacional

17 de novembro de 2016 | 12h00

NOVA YORK, EUA – O ator americano Tom Hank fez alguns comentários na quarta-feira sobre a vitória do republicano Donald Trump nas eleições americanas, e garantiu à população que os EUA já passaram por fases difíceis antes e ainda são “o maior país do mundo”.

Hanks fazia um discurso em tributo à sua carreira no Museu de Arte Moderna de Nova York, quando decidiu dedicar alguns minutos a expor suas opiniões a respeito das preocupações dos americanos com relação ao momento atual.

Ator americano Tom Hanks (Foto: REUTERS/Mario Anzuoni/File Photo)

Ator americano Tom Hanks (Foto: REUTERS/Mario Anzuoni/File Photo)

“Ficaremos todos bem”, disse o ator, segundo o jornal britânico The Guardian. “Os EUA já estiveram em situações piores da que estamos agora.”

Ele mencionou a Constituição americana para tentar acalmar os ânimos com relação ao futuro do país. “Esse documento nos protegerá, de novo, quer os nossos vizinhos a preservem, protejam e defendam ou não.”

Hanks, que já havia se referido a Trump como alguém “prolixo” e declarado publicamente apoio à democrata Hillary Clinton, falou sobre a importância de ainda respeitar os EUA. “Podemos nos mover em ritmo lento, mas temos o maior país do mundo porque estamos sempre nos movendo em direção a mais perfeita união”, disse ele.

“Essa jornada nunca acaba. Nunca para. Às vezes, como uma canção do Bruce Springsteen, é preciso dar um passo para frente e dois para trás. Mas ainda assim, para frente. Nós, que estamos há uma semana pensando o que diabos acabou de acontecer, continuaremos a seguir em frente.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.