Fazendeiro dos EUA sonha com muro prometido por Trump

Redação Internacional

28 de outubro de 2016 | 16h01

Muitos consideram inviável a promessa de Donald Trump de construir um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México, mas Jim Chilton está convencido de que esta é a única solução para que ele possa dormir em paz. Aos 77 anos, Chilton diz que está cansado de ver traficantes de drogas a partir de sua casa. O muro é, segundo ele, a única solução.

“Realmente admiro Trump por ter a visão e o conhecimento do que está errado no atual sistema fronteiriço”, disse à AFP enquanto observava a extensa planície desértica em sua fazenda, de 194 km², que se estende até a fronteira com o México.

“Precisamos do muro, digo isso há 10 anos, precisamos de estradas ao longo da fronteira e a patrulha fronteiriça deve ser mobilizada para que não deixe ninguém passar”, afirmou. “Tornaria a minha vida muito mais simples e eu me sentiria mais seguro.”

Trump lançou esta polêmica ideia do muro no início de sua campanha, afirmando que sua construção custaria entre 8 e 12 bilhões de dólares, que o Estado mexicano deveria pagar. O republicano também foi defensor da deportação de 11 milhões de pessoas que estão no país ilegalmente.

Embora tenha admitido que Trump não era sua primeira opção entre os candidatos republicanos à Casa Branca, Chilton insistiu que a construção deste muro de 3.200 quilômetros de extensão na fronteira sul é essencial para a segurança nacional.

“Vivo na terra de ninguém, vivo em uma terra ocupada pelo cartel de Sinaloa”, afirmou, apontando para montanhas dentro de sua propriedade onde afirma que há pessoas com sofisticados equipamentos para apoiar os contrabandistas. “Eu os vi nestas duas montanhas e inclusive no pátio da frente. Eu os cumprimento com a mão e muitas vezes me respondem com um ‘hola’ (em espanhol) de volta.” / AFP

Mais conteúdo sobre:

Donald TrumpMuroMéxico