Hillary admite que ignorou conselho de seus médicos para descansar

Hillary admite que ignorou conselho de seus médicos para descansar

Candidata democrata à presidência dos EUA prometeu fornecer novas informações sobre seu estado de saúde; ela está em sua casa em Chappaqua, em Nova York, para se recuperar da pneumonia

Redação Internacional

13 de setembro de 2016 | 09h48

WASHINGTON – A candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, ignorou o conselho de seus médicos, que lhe recomendaram descanso, após o diagnóstico de pneumonia responsável pela tontura sentida no domingo, durante os atos em memória das vítimas dos atentados do 11 de setembro de 2001.

“Eu me sinto muito melhor, teria que ter descansado antes, obviamente teria sido melhor cancelar minha agenda na sexta-feira, mas como muita gente, pensei que poderia seguir e não funcionou muito bem”, reconheceu Hillary na segunda-feira, em uma entrevista à emissora CNN.

Candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton

Candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton (Foto: AFP PHOTO / Brendan Smialowski)

A democrata admitiu que, embora esteja se sentindo “bem”, decidiu descansar por alguns dias para se curar completamente da pneumonia. Ela também prometeu fornecer novas informações sobre seu estado de saúde.

A campanha de Hillary foi criticada pela demora em informar seu paradeiro e estado de saúde. Ela permanece em sua casa em Chappaqua, no Estado de Nova York.

“O que ocorreu ontem (no domingo) é que estava muito comprometida em participar do memorial. Era senadora de Nova York durante o 11 de setembro e isso é muito pessoal para mim. Senti a umidade e o calor, eu estava quente e decidi que tinha que ir. Tão em breve entrei no veículo com ar-condicionado, bebi um pouco de água e já me senti melhor”, garantiu.

Veja abaixo: Hillary Clinton está com pneumonia

Como aparece nos vídeos divulgados, Hillary Clinton reconheceu ter “perdido o equilíbrio” antes de entrar no veículo, embora negou que tenha desmaiado.

Depois, a candidata foi forçada a cancelar uma viagem de campanha de dois dias à Califórnia, que incluía eventos de arrecadação de fundos em San Francisco e Los Angeles, assim como uma aparição no talk show da atriz e apresentadora Ellen DeGeneres.

Enquanto isso, o candidato republicano Donald Trump, desejou uma boa recuperação a sua rival e afirmou que divulgará em breve os resultados de um exame médico realizado na semana passada. / EFE e AFP

Tudo o que sabemos sobre:

Hillary ClintonPartido Democratapneumonia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.