Hillary apresenta anúncios para rádio e televisão em espanhol

Hillary apresenta anúncios para rádio e televisão em espanhol

Peças têm o objetivo de atrair eleitorado latino e mostram seu 'compromisso' com 'futuro promissor' para famílias de imigrantes

Redação Internacional

13 de setembro de 2016 | 11h22

WASHINGTON – A campanha da candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, apresentou nesta terça-feira, 13, dois novos anúncios em espanhol sobre seu “compromisso” com “um futuro promissor para as famílias latinas e de imigrantes” de todo o país.

Em um anúncio em áudio intitulado “Convite”, o candidato democrata à vice-presidência, o senador Tim Kaine, fala diretamente aos eleitores latinos em espanhol.

Candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton (Foto: REUTERS/Mark Makela/File Photo)

Candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton (Foto: REUTERS/Mark Makela/File Photo)

Na peça publicitária, Kaine lembra uma viagem de sua juventude a Honduras, onde foi voluntário em uma pequena escola dirigida por jesuítas espanhóis e americanos, e garante que foi nesse país onde aprendeu a “força” dos valores “fé, família e trabalho duro”.

Além disso, o senador convida todos os latinos a se unirem em torno da campanha democrata e pede aos mesmos que “levantem sua voz e votem”.

O anúncio protagonizado por Kaine será emitido nos Estados da Flórida, Ohio e Nevada, segundo detalhou em comunicado a campanha democrata.

O outro anúncio em espanhol será transmitido pela televisão nos Estados da Flórida e Nevada, e tem como título “Dependem de Nós”.

Veja abaixo: Hillary Clinton está com pneumonia

“Defender as famílias e as crianças foi o trabalho de sua vida”, diz o anúncio sobre Hillary Clinton ao explicar que o plano da candidata inclui alívios para o custo do cuidado infantil e para estudar em universidades, além da equiparação salarial entre mulheres e homens e licenças trabalhistas remuneradas.

Diagnosticada com pneumonia, Hillary passou mal no domingo em Nova York, durante as homenagens às vítimas dos atentados do 11 de setembro, e foi obrigada a fazer uma pausa em sua campanha para repousar. / EFE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.