Hillary retomará seus compromissos de campanha na quinta-feira

Hillary retomará seus compromissos de campanha na quinta-feira

Porta-voz da democrata confirmou a informação; na sexta-feira, ela estará no programa ‘Tonight Show’, de Jimmy Fallon

Redação Internacional

14 de setembro de 2016 | 11h22

WASHINGTON – A candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, retomará sua agenda de campanha na quinta-feira após uma suspensão de três dias provocada pela pneumonia que a fez sentir mal durante as cerimônias de homenagem às vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2001.

A informação foi confirmada pelo porta-voz da campanha da ex-secretária de Estado, Nick Merrill. Hillary é esperada na quinta-feira em Greensboro, na Carolina do Norte.

Hillary faz campanha em Hampton, Illinois; democrata descatou viajar agora para o México para encontro com presidente Enrique Peña Nieto (FOTO: Justin Sullivan/Getty Images/AFP)

Candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton (FOTO: Justin Sullivan/Getty Images/AFP)

No mesmo dia, a democrata participará de um jantar em Washington organizado pelo Instituto do Caucus Hispano do Congresso. Na sexta-feira, ela estará no programa “Tonight Show”, de Jimmy Fallon.

Depois do ocorrido no domingo, Hillary foi obrigada a cancelar uma viagem de dois dias à Califórnia, que incluía a presença em eventos de arrecadação de fundos em San Francisco e Los Angeles, assim como uma participação no programa da apresentadora Ellen DeGeneres.

Posteriormente, a ex-primeira-dama também cancelou a presença em um evento programado para esta quarta-feira, 14, em Las Vegas. Hillary enviará em seu lugar seu marido e ex-presidente americano, Bill Clinton.

Veja abaixo: Hillary Clinton está com pneumonia

A candidata democrata explicou que os médicos a diagnosticaram com pneumonia na sexta-feira e recomendaram descanso. Ela, no entanto, ignorou os conselhos porque queria participar do aniversário de 15 anos dos atentados de 11 de setembro.

“Teria que ter descansado antes. Obviamente, teria sido melhor cancelar minha agenda na sexta-feira. Mas, como muita gente, pensei que poderia continuar e não ocorreu tudo bem”, reconheceu Hillary em uma entrevista concedida à emissora CNN.

A campanha de Hillary foi duramente criticada por informar de forma tardia sobre o estado de saúde da candidata. / EFE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.