Hillary usa caso de ex-miss Universo para aumentar pressão sobre Trump

Hillary usa caso de ex-miss Universo para aumentar pressão sobre Trump

Candidato republicano, que detinha os direitos do concurso de beleza quando Alicia Machado foi eleita, é acusado de assédio moral

Redação Internacional

28 de setembro de 2016 | 05h00

Cláudia Trevisan
CORRESPONDENTE / WASHINGTON

Com a ajuda do próprio rival republicano, Donald Trump, Hillary Clinton conseguiu recolocar o tratamento dado pelo candidato às mulheres no centro da disputa pela Casa Branca. O ataque da democrata foi personificado na ex-miss Universo Alicia Machado, criticada pelo bilionário por estar acima do peso em 1996, quando ele organizava o concurso de beleza.

“Ele chamou essa mulher de Miss Porca. Depois, ele a chamou de Miss Faxineira, porque ela é latina”, disse Hillary na noite de segunda-feira, na parte final do primeiro debate a reunir os dois candidatos à presidência dos EUA.

Alicia Machado, Miss Universo em 1996, diz que ficou traumatizada com tratamento de Trump

Alicia Machado, Miss Universo em 1996, diz que ficou traumatizada com tratamento de Trump

Na manhã desta terça-feira, o republicano retomou o assunto em entrevista à rede de TV Fox News: “Ela foi a pior que nós já tivemos, a pior, absolutamente a pior, ela era impossível”, declarou, em referência a Alicia. “Ela ganhou uma enorme quantidade de peso e isso foi um problema real”, declarou o candidato, criticado com frequência por julgar as mulheres com base em sua aparência.

Em desvantagem entre o eleitorado feminino, o republicano chegou ao debate com o desafio de encontrar o tom correto para tratar sua opositora, a primeira mulher a disputar a presidência dos EUA por um grande partido. Trump deixou de lado o “Hillary trapaceira” e se dirigiu à democrata como “secretária Clinton”, mas caiu na armadilha da referência à ex-miss Universo.

Depois de sua declaração à Fox News, “Alicia Machado” e “Miss Universo” estavam entre os principais temas comentados no Twitter. Venezuelana, a ex-miss obteve cidadania americana para poder votar em Hillary e nesta terça-feira participou de uma conferência telefônica organizada pela campanha da candidata democrata, durante a qual criticou o republicano.

Casos. Pouco após o concurso de beleza, há 20 anos, Trump chamou a imprensa para acompanhar Alicia em uma academia de ginástica. “Aqui está alguém que come muito”, declarou o bilionário, que detinha os direitos do Miss Universo. A venezuelana diz que sofreu distúrbios alimentares e tentou durante anos superar o dano psicológico provocado pelo comportamento do bilionário.

Além do potencial impacto no eleitorado feminino, o ataque a Alicia pode ter eco entre os hispânicos, um dos grupos que Hillary precisa mobilizar para vencer as eleições de novembro. Nesta teça-feira, a campanha democrata divulgou vídeo no qual Alicia narra sua experiência com Trump em espanhol, com legendas em inglês. “Eu tinha muito medo dele”, afirma a venezuelana. “Ele gritava comigo o tempo todo. Ele me dizia ‘está feia’ ou ‘está gorda’.”

Hillary deixou o ataque do tratamento de Trump às mulheres para o fim do debate, quando o moderador Lester Holt questionou o republicano sobre o comentário de que a adversária não tinha “aparência presidencial”. A democrata aproveitou a brecha: “Este é um homem que chamou mulheres de porcas, desleixadas e cachorras, e disse que a gravidez é um inconveniente para os patrões”, afirmou a democrata.

Trump mostrou-se surpreso com os ataques e afirmou que eles eram injustos e distantes da realidade. Mas sua resposta veio com uma ameaça velada. O bilionário disse que pretendia dizer coisas “extremamente rudes” para Hillary e sua família, mas mudou de ideia. “Eu não pude fazer isso. É inapropriado”, observou o candidato.

Em maio, Trump acusou o ex-presidente Bill Clinton de estupro e em vários momentos da campanha disse que sua adversária foi uma “facilitadora” dos casos extraconjugais do marido. Antes do debate, ele insinuou no Twitter que convidaria Gennifer Flowers, ex-amante de Clinton, para assistir ao evento na primeira fila. Seus assessores disseram que era ironia.

Tendências: