Imprensa do México mostra desânimo e diz que Trump ‘ri por último’ nos EUA

Imprensa do México mostra desânimo e diz que Trump ‘ri por último’ nos EUA

Republicano é bastante impopular no país latino-americano por causa da promessa de construir muro na fronteira e ameaçar deportar imigrantes

Redação Internacional

09 de novembro de 2016 | 10h11

Gabriel Bueno da Costa

SÃO PAULO – Os principais meios de comunicação mexicanos mostravam-se desanimados e cautelosos na manhã desta quarta-feira, 9, após a vitória do republicano Donald Trump na corrida pela presidência dos Estados Unidos. Trump é bastante impopular no país latino-americano, após prometer construir um muro na fronteira e também ameaçar deportar milhões de imigrantes ilegais.

O jornal El Economista traz, em sua reportagem principal, uma crítica direta ao republicano. “Os Estados Unidos votaram pelo muro e pelas mentiras de Donald Trump”, afirma o jornal. “Donald Trump ri por último”, traz também o diário em outro título de seu site.

'Os Estados Unidos votaram pelo muro e pelas mentiras de Donald Trump', destacou 'El Economista' (Foto: Reprodução)

‘Os Estados Unidos votaram pelo muro e pelas mentiras de Donald Trump’, destacou ‘El Economista’ (Foto: Reprodução)

“A tremer!”, destaca em seu título na manhã desta quarta-feira o site do jornal Reforma, um dos principais do México. Texto do jornal também lembra a polêmica visita do presidente Enrique Peña Nieto a Trump durante a campanha. O líder mexicano recebeu várias críticas.

“A tremer!”, escreveu o ‘Reforma’ (Foto: Reprodução)

Outro diário, El Universal, aponta que a vitória de Trump gera “incerteza mundial”. Em editorial, o jornal traz como título “Um futuro sombrio”. A publicação ainda lembra que o Partido Republicano manteve o controle da Câmara e do Senado.

'El Universal' aponta que a vitória de Trump gera 'incerteza mundial' (Foto: Reprodução)

‘El Universal’ aponta que a vitória de Trump gera ‘incerteza mundial’ (Foto: Reprodução)

Na emissora de televisão Azteca, o site destaca a mínima histórica do peso mexicano e também o fato de que o Ministério da Fazenda e o Banco Central do México pretendem dar uma entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira para tratar do quadro de volatilidade.

Já a Televisa traz destaque para o discurso de Trump após a vitória, quando o republicano disse que será “o presidente de todos”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.