Indicado de Trump para Defesa vê riscos em China e Rússia

Indicado de Trump para Defesa vê riscos em China e Rússia

Mattis afirmou que a ordem mundial estabelecida desde a 2.ª Guerra corre seu maior risco em virtude de ameaças vindas da Rússia, do terrorismo e da expansão chinesa no Sudeste Asiático

Redação Internacional

12 Janeiro 2017 | 20h54

WASHINGTON – A escolha do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, para liderar o Pentágono, o general da reserva dos Fuzileiros Navais James Mattis, disse ao Congresso nesta quinta-feira, 12, que os EUA precisam estar prontos para confrontar o comportamento da Rússia em áreas onde os dois países não podem cooperar, mesmo que tenha apoiado a proposta de Trump de cooperar com Moscou. Ele indicou a China como um fator de risco.

WASHINGTON, DC - JANUARY 12: Defense Secretary nominee, retired Marine Corps Gen. James Mattis, smiles during his Senate Armed Services Committee confirmation hearing on Capitol Hill, on January 12, 2017 in Washington, DC. Gen. Mattis will need a waiver from Congress to bypass a law prohibiting recently retired military officers from serving as Defense secretary.   Mark Wilson/Getty Images/AFP == FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==

General James Mattis chega ao Senado americano. Foto:  Mark Wilson/Getty Images/AFP

Na audiência, Mattis afirmou que a ordem mundial estabelecida desde a 2.ª Guerra corre seu maior risco em virtude de ameaças vindas da Rússia, do terrorismo e da expansão chinesa no Sudeste Asiático. O general disse acreditar na tese de Trump de uma aproximação “benéfica” com Vladimir Putin, mas vê chances “modestas” de isso ocorrer.

“O objetivo da Rússia é romper a aliança atlântica”, disse Mattis, em referência à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). “Minha opinião é a de que Putin é um rival estratégico e um adversário em áreas-chave.”

Mattis é visto tanto por democratas quanto por republicanos como um bom nome, capaz de se opor a Trump, se necessário. / AFP e EFE

Mais conteúdo sobre:

Donald TrumpJames Mattis