Jogo online permite dar ‘chineladas’ em Trump, xerife e líder racista

Jogo online permite dar ‘chineladas’ em Trump, xerife e líder racista

Site desenvolvido pelo grupo ativista Bazta Arpaio é visto como uma forma de as pessoas que foram insultadas ou ofendidas pelo republicano descontarem sua frustração

Redação Internacional

03 de novembro de 2016 | 09h57

TUCSON, EUA – O grupo Bazta Arpaio lançou um jogo online onde os participantes podem dar “chineladas” no candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump; no xerife do condado de Maricopa, no Arizona, Joe Arpaio, e no ex-líder do grupo racista Ku Klux Klan, David Duke, conhecido como o “Grande Mago”.

O jogo que em inglês leva o nome de “Bop the Bigot” (“Bata no intolerante”) permite aos usuários acertar com um “chinelo” cada um destes personagens no momento em que saem de um buraco, sob os efeitos de uma música de eleições.

Jogo online Bop the Bigot permite dar internautas que se sentem ofendidos por Trump deem chineladas no candidato republicano (FOTO: Reprodução)

Jogo online Bop the Bigot permite dar internautas que se sentem ofendidos por Trump deem chineladas no candidato republicano (FOTO: Reprodução)

“Queremos que o jogo seja uma diversão para qualquer um que foi insultado, se sinta frustrado ou prejudicado pelos comentários feitos pelos candidatos este ano”, disse B. Loewe, diretor de comunicações da Bazta Arpaio.

O grupo integrado por vários voluntários tem o único objetivo de evitar a reeleição do xerife Arpaio, que atualmente enfrenta acusações criminais por desobedecer as ordens de um juiz federal em um caso de racismo contra motoristas hispânicos.

“Quisemos dar às pessoas uma maneira de golpear o racismo dos candidatos e temos a esperança que isto os motive a ir às urnas no dia da eleições”, acrescentou Loewe.

O grupo Bazta Arpaio intensificou seus esforços nos últimos dias pedindo à comunidade latina para votar no condado de Maricopa a fim de acabar com o “reinado” de 23 anos de Arpaio, que foi um dos primeiros a apoiar Trump.

De acordo com as últimas pesquisas, o controvertido e não menos polêmico xerife, de 84 anos de idade, se encontra no ponto mais vulnerável de sua carreira política, perdendo até por dez pontos de seu oponente, o democrata Paul Penzone. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:

Donald TrumpKu Klux Klanracismo