Mercados reagem à apuração com queda de bolsas e moedas

Mercados reagem à apuração com queda de bolsas e moedas

A incerteza sobre o desfecho de uma das mais contenciosas eleições presidenciais da história moderna agitou os investidores em torno do mundo

Redação Internacional

09 de novembro de 2016 | 02h52

A vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais americanas derruba os principais mercados financeiros nesta quarta-feira, 9. A reação começou na madrugada, quando a vitória do republicano já se desenhava. Os investidores temem o futuro governo de Trump, por considerar que suas propostas de política são muito imprevisíveis.

Em Tóquio, o índice Nikkei sofreu um tombo de 5,36%, a 16.251,54 pontos, o maior desde 24 de junho, quando foi anunciado que o Reino Unido votou por sua saída da União Europeia (o chamado “Brexit”).

Em Wall Street, os títulos futuros da Dow Jones, Standard & Poors e o Nasdaq tinham queda de mais de 2%, depois de terem chegado a bater um recuo superior a 4%.

As bolsas europeias também são afetadas pelo pleito americano. Londres recuava 0,96%, Paris caía 1,82% e Frankfurt perdia 2,10%.

Enquanto isso, o peso mexicano – que já caíra quando o indicado republicano subiu nas pesquisas durante a campanha – mergulhava cerca de 8%, depois de ter registrado queda de 11%.

 

(FILES) This file photo taken on October 15, 2009 shows a sign for Wall Street in New York. US stocks jumped 1.3 percent in opening trading November 7, 2016, joining a global rally after the FBI lifted the threat that Democratic candidate Hillary Clinton could face charges over her emails.The early gains snapped a nine-day losing streak for the S&P 500 as controversial Republican candidate Donald Trump has gained ground on Clinton, the preferred choice of markets. / AFP PHOTO / TIMOTHY A. CLARYFoto: Timothy Clary/AFP

Nos mercados chineses, as perdas foram mais moderadas, em meio à avaliação de que a vitória de Trump poderá ajudar a impulsionar as chamadas ações do tipo A – que são negociadas tanto em Xangai quanto em Shenzhen – no próximo ano, uma vez que os EUA tenderão a focar mais suas questões domésticas.

O Xangai Composto caiu 0,6%, a 3.128,37 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto também recuou 0,6%, a 2.068,47 pontos. Já em Hong Kong, o Hang Seng teve perda mais expressiva, de 2,16%, a 22.415,19 pontos. (AGÊNCIA ESTADO)

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.