Obama usa Snapchat para incentivar jovens a irem às urnas e votarem em Hillary

Obama usa Snapchat para incentivar jovens a irem às urnas e votarem em Hillary

Na terça-feira a rede social deixará disponível por 48 horas um vídeo de 5 minutos que mostra alguns momentos em que o presidente faz campanha para democrata

Redação Internacional

31 Outubro 2016 | 11h58

WASHINGTON – O presidente americano Barack Obama, primeiro líder a usar o Facebook e o Twitter, adicionou mais uma ferramenta ao seu legado tecnológico: Snapchat.

Recentemente, ele tirou alguns dias de folga da agenda de campanha que faz para a democrata Hillary Clinton para gravar uma entrevista para o Snapchat, parte de uma estratégia de apoio à candidata voltada para os mais jovens.

Obama fala em programa de televisão sobre brincadeira de sua filha Sasha (Foto: AFP PHOTO / NICHOLAS KAMM)

Obama fala em programa de televisão sobre brincadeira de sua filha Sasha (Foto: AFP PHOTO / NICHOLAS KAMM)

A ação é uma forma de estimular esse público a votar, já que alguns estrategistas do Partido Democrata acreditam que o grupo pode não ir às urnas no dia 8 de novembro.

“Ela luta em nome das pessoas que realmente precisam de alguém para lutar por elas. Isso deve ser inspirador o suficiente”, disse Obama a Peter Hamby, apresentador do programa político da rede social chamado “Boa Sorte EUA”, que deixará o episódio disponível por 48 horas, começando na terça-feira.

O quadro de cinco minutos intercala trechos de bastidores de Obama em campanha narrados por Hamby, com as falas do presidente sobre a democrata.

“Hillary pode estar em uma posição para negociar com certos membros do Congresso Republicano, assim como fez no passado, assuntos básicos como reconstrução de estradas, pontes e aeroportos que não eram realmente republicanos ou democratas”, afirmou Obama quando questionado sobre o que ela poderia fazer melhor do que ele. “Se ela realmente focar em coisas práticas, acho que há uma oportunidade para fazermos progressos significativos nos primeiros anos.”

O trecho termina com Hamby mostrando ao presidente como escrever e enviar suas próprias mensagens no Snapchat. “Pessoal, esse é Barack Obama”, diz o líder. “Se eu consigo descobrir como usar o Snapchat, vocês conseguem descobrir como ir votar.” / NYT