Os vencedores e os perdedores do 2º debate presidencial nos EUA

Os vencedores e os perdedores do 2º debate presidencial nos EUA

Veja os destaques positivos e negativos do segundo encontro entre Hillary Clinton e Donald Trump na campanha presidencial americana

Redação Internacional

10 Outubro 2016 | 09h42

Hillary Clinton e Donald Trump trocaram acusações e ofensas na noite de domingo, 9, durante o segundo debate entre os candidatos à presidência dos Estados Unidos. Confira abaixo os destaques positivos e os negativos do encontro realizado em St. Louis, no Estado de Missouri:

DESTAQUES POSITIVOS

– Hillary Clinton
Apesar de o debate de domingo ter sido mais trabalhoso para a ex-secretária de Estado do que o realizado no fim de setembro e de ela ter respondido a temas como o escândalo de seus e-mail de forma não convincente e ter usado Abraham Lincoln em seu sobre Wall Street, Hillary pode ser considerada uma vencedora porque ela chegou ao debate com um impulso enorme na opinião pública e não cometeu nenhum deslize grave que possa mudar isso e permitir uma recuperação do adversário republicano. Ela também foi firme, se mostrou experiente e agradável – mesmo durante alguns ataques muito pessoais de Trump – e deixou ele falar – só o interrompendo 1 vez, contra 18 interrupções do republicano -, como tem sido desde que ele entrou na corrida à Casa Branca.

Hillary não foi tão superior a Trump como no primeiro debate, mas não cometeu deslizes que pudessem prejudicar sua campanha (FOTO: AFP PHOTO / Paul J. Richards)

Hillary não foi tão superior a Trump como no primeiro debate, mas não cometeu deslizes que pudessem prejudicar sua campanha (FOTO: AFP PHOTO / Paul J. Richards)

– Martha Raddatz
Desde o começo do debate Trump tentou passar a imagem de que os moderadores Martha Raddatz e Anderson Cooper, ambos da CNN, estavam contra ele e ajudavam Hillary. Martha, no entanto, se mostrou justa durante todo o programa, sendo firme quando necessário e justa do restante do tempo. Ela não permitiu que Trump ou Hillary obstruíssem um ao outro e fez questionamentos precisos quando exigida.

DESTAQUES NEGATIVOS

– Donald Trump
Trump teve uma performance mais sólida e energética do que no primeiro debate. Conseguiu impor sua mensagem em Tamás como o caso dos e-mail, a Fundação Clinton e o ataque em Benghazi. Ele também lidou com o escândalo do diálogo vazado no fim de semana no qual ele fala de forma pejorativa sobre mulheres. Apesar disso, Trump fica na lista dos destaques negativos porque ele continua sendo seu principal adversário. Mesmo tento ganhado pontos com algumas alas republicanas, isso não será o suficiente para vencer uma eleição à presidência.

Trump melhorou sua performance, mas analistas acreditam que ele não conseguiu ampliar seu eleitorado (FOTO: REUTERS/Lucy Nicholson)

Trump melhorou sua performance, mas analistas acreditam que ele não conseguiu ampliar seu eleitorado (FOTO: REUTERS/Lucy Nicholson)

– O formato do debate
Conhecido como townhall, o debate realizado no domingo, com eleitores indecisos sentado no mesmo palco que os candidatos e fazendo perguntas diretamente para eles parecia uma boa ideia. Mas não foi exatamente isso que aconteceu. Primeiro porque a audiência acabou como uma parte secundária do encontro. Depois porque quando esses eleitores tiveram oportunidade, bem elas foram ruins.

– Mike Pence
Dividir a chapa presidencial com Trump já não é uma tarefa fácil para o governador de Indiana. Mas ontem o próprio Trump admitiu que eles não conversaram sobre a situação na Síria e disse ainda que considerava a posição de Pence sobre o tema equivocada.