Premiê do Japão se reunirá com Trump na próxima semana

Premiê do Japão se reunirá com Trump na próxima semana

Ida de Shinzo Abe a Nova York para se encontrar com o presidente eleito dos EUA servirá para mostrar importância de aliança entre os dois países, afirmaram fontes do governo japonês

Redação Internacional

10 de novembro de 2016 | 11h30

TÓQUIO – O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, se reunirá com o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, na próxima semana, anunciaram nesta quinta-feira, 10, fontes do governo do Japão. A ideia de Abe é tentar estabelecer bons laços pessoais e mostrar a importância da aliança de segurança bilateral.

Abe e Trump conversaram durante 20 minutos por telefone e marcaram, provisoriamente, o encontro para o dia 17 de novembro, na véspera da viagem do chefe de Governo nipônico ao Peru para uma encontro de cúpula do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC), afirmou uma fonte do ministério japonês das Relações Exteriores.

Eleição de Trump foi destaque dos jornais japoneses; premiê Shinzo Abe e republicano se encontrarão na próxima semana (FOTO: AFP PHOTO / TORU YAMANAKA)

Eleição de Trump foi destaque dos jornais japoneses; premiê Shinzo Abe e republicano se encontrarão na próxima semana (FOTO: AFP PHOTO / TORU YAMANAKA)

“Trump deve levar mais que o normal para formar sua administração, à medida que busca pessoas para preencher posições políticas essenciais”, disse em discurso em Tóquio Tetsuya Otsuru, uma autoridade sênior do Ministério das Relações Exteriores do Japão. “Queremos proteger nossa aliança com os Estados Unidos durante a transição.”

Durante a campanha eleitoral, Trump irritou o Japão ao pedir que o país pague mais para manter as forças militares americanas em seu território. O republicano sugeriu também que o país se transforme em uma potência militar nuclear para proteger-se de um imprevisível vizinho, a Coreia do Norte.

As declarações provocaram indignação no Japão, único país que sofreu ataque com bombas nucleares, feitos pelos próprios Estados Unidos, na 2ª Guerra. Trump também expressou oposição ao Tratado de Livre Comércio Transpacífico respaldado pelo presidente Barack Obama.

Durante a conversa, Abe “falou da importância da relação bilateral e da aliança” dos Estados Unidos com o Japão, segundo a fonte ministerial.

A vitória inesperada de Trump aumentou a preocupação japonesa sobre o comprometimento de Washington com acordos de segurança em meio ao crescimento da China e Coreia do Norte. / AFP e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:

Shinzo AbeJapãoDonald Trump

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: