Trump afirma que estava sendo sarcástico quando disse que Obama fundou EI

Trump afirma que estava sendo sarcástico quando disse que Obama fundou EI

Republicano criticou em sua conta no Twitter os veículos de imprensa, especialmente a CNN, pela cobertura do caso e destacou que seus comentários foram levados ‘muito a sério’

Redação Internacional

12 Agosto 2016 | 10h47

WASHINGTON – O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira, 12, em sua conta no Twitter que estava sendo sarcástico quando afirmou na quinta-feira que sua rival democrata, Hillary Clinton, e o presidente americano, Barack Obama, fundaram o grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

O magnata acusou novamente os veículos de imprensa de interpretar suas frases de forma errônea. Desta vez, criticou a cobertura que a emissora CNN fez do episódio e disse que seus comentários foram levados “muito a sério”. O bilionário escreveu na rede social: “Eles não entendem sarcasmo?”.

Candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump

Candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump (Joe Raedle/Getty Images/AFP)

Trump já havia criticado Obama e a ex-secretária de Estado pela maneira como o país se retirou do Iraque depois da guerra, dizendo que isso ajudou a criar o grupo militante islâmico, que ocupou territórios em solo iraquiano e sírio.

O republicano fez a colocação pela primeira vez durante um discurso na noite de quarta-feira no Estado da Flórida, e depois a repetiu em uma entrevista à rede de televisão CNBC na manhã de quinta-feira.

“Ele (Obama) foi o fundador do Estado Islâmico. E ela também. Quer dizer, eu os chamo de cofundadores”, disse Trump. “Ele não deveria ter saído do jeito que saiu. Foi um desastre o que ele fez”, afirmou à CNBC.

O presidente americano foi contra a Guerra no Iraque e se candidatou à Casa Branca em 2008 prometendo encerrá-la. Os Estados Unidos retiraram suas tropas de combate do país em 2011.

Resposta. A campanha da democrata Hillary Clinton denunciou na quinta-feira as declarações de Trump. “Não, Barack Obama não é o fundador do EI”, tuitou ela.

A candidata também acusou o empresário de “desprestigiar” Obama. “Nunca se deveria permitir que qualquer pessoa que quisesse ir tão baixo, com tanta frequência, fosse nosso comandante em chefe”, completou.

“Novamente, Donald Trump fala mal dos Estados Unidos”, reagiu Jake Sullivan, conselheiro da candidata democrata à Casa Branca. “É claro que se trata de uma acusação falsa, proveniente de um candidato presidencial alérgico à verdade e que tem lacunas sem precedentes”, rebateu. / Associated Press e AFP

Veja abaixo: Trump: “Obama é fundador do Estado Islâmico”