Trump ameaça montadoras alemãs com imposto de importação de 35%

Trump ameaça montadoras alemãs com imposto de importação de 35%

Em entrevista ao jornal Bild, presidente eleito dos EUA repete ameaça de taxação feita a outras montadoras, como GM, Ford e Fiat; BMW, Daimler e Volkswagen inauguraram recentemente fábricas bilionárias no México, onde os custos de produção são mais baixos

Redação Internacional

16 Janeiro 2017 | 12h48

BERLIM – Em uma entrevista ao jornal alemão Bild publicada nesta segunda-feira, 16, o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou as montadoras alemãs por não produzirem mais carros em solo americano e prometeu taxar em 35% os carros que forem produzidos em outros países.

“Se você quer produzir carros no mundo, então lhe desejo o melhor. Você pode produzir carros para os Estados Unidos, mas para cada carro que vier de fora terá que pagar um imposto de 35%”, disse Trump em comentários traduzidos para o alemão.

“Eu diria à BMW que, se estiverem construindo uma fábrica no México e planejarem vender carros para os EUA, sem contar com um imposto de 35%, você pode esquecer disso”, disse Trump, acrescentando que montadoras teriam que construir fábricas nos EUA para evitar essa taxa.

BMW, Daimler e Volkswagen investiram pesado em fábricas no México, onde os custos de produção são mais baixos do que nos EUA, a fim de exportarem veículos de pequeno porte para o mercado americano. Mercedes-Benz e BMW, no entanto, já possuem fábricas grandes nos EUA, onde montam veículos esportivos utilitários com altas margens

Ações das três montadores alemãs caíam após a divulgação da entrevista ao Bild. As ações da BMW caíam 0,85%, as da Daimler tinham queda de 1,54% e as da Volkswagen perdiam 1,07% no começo das negociações em Frankfurt.

Uma porta-voz do grupo BMW disse que a fábrica na região central do México, em San Luís Potosí, construirá o modelo Series 3 a partir de 2019, visando o mercado mundial. A unidade do México seria um acréscimo a outras fábricas do Series 3 na Alemanha e na China

Em junho do ano passado, a BMW prometeu investir US$ 2,2 bilhões no México até 2019 para montar uma fábrica com capacidade de produção de 150 mil carros por ano

A Daimler disse ter planos para começar a montar veículos Mercedes-Benz em 2018 a partir de uma unidade de US$ 1 bilhão compartilhada com a Renault-Nissan na cidade mexicana de Aguascalientes. A empresa não estava imediatamente disponível para comentários.

No ano passado, a Audi, divisão da Volkswagen, inaugurou uma fábrica de US$ 1,3 bilhão com capacidade de 150 mil carros perto de Puebla. A companhia não pode ser imediatamente contactada.

Trump salientou que a Alemanha é uma grande produtora de veículos, notando que carros da Mercedes-Benz são frequentemente vistos em Nova York, mas alegou que não há reciprocidade suficiente. Alemães não estão comprando carros da Chevrolet no mesmo ritmo, disse ele, classificando a relação comercial como uma injusta rua de mão única. / REUTERS