Trump deve nomear ex-governador da Geórgia para a Agricultura, diz fonte

Trump deve nomear ex-governador da Geórgia para a Agricultura, diz fonte

O sulista Sonny Perdue, de 70 anos, fez parte do comitê de assessoria de Trump durante a campanha eleitoral; os três últimos secretários da pasta eram de Estados do Meio-Oeste, responsável pela maior parte das colheitas do país

Redação Internacional

19 Janeiro 2017 | 09h23

WASHINGTON – O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, deverá nomear nesta quinta-feira, 19, o ex-governador da Geórgia Sonny Perdue como secretário da Agricultura, informou uma autoridade da equipe de transição.

Perdue, de 70 anos, fez parte do comitê de assessoria de Trump para o setor de agricultura durante a campanha presidencial. A nomeação, que precisa ser confirmada pelo Senado, era a última que faltava no primeiro escalão para completar o gabinete proposto por Trump pouco antes de o republicano tomar posse, nesta sexta-feira.

Sonny Perdue, ex-governador da Geórgia, que deve ser nomeado para a Agricultura. (FOTO SAM HODGSON/NYT)

Sonny Perdue, ex-governador da Geórgia, que deve ser nomeado para a Agricultura. (FOTO: SAM HODGSON/NYT)

Ao nomear um ex-governador de um Estado do Sul (sendo o primeiro sulista para a pasta nas últimas duas décadas), Trump se afastou de candidatos de Estados do Cinturão Agrícola do Meio-Oeste, responsável pela maior parte das colheitas do país, como milho, soja e trigo. Os últimos três secretários da Agricultura eram de Iowa, Dakota do Norte e Nebraska.

A Geórgia é grande produtora de cultivos como algodão e amendoim. Em disputas nacionais por incentivos à agricultura, os sulistas em geral pressionaram por subsídios a programas mais favoráveis a arroz e algodão, cuja produção pode ser mais cara.

O senador nomeado por Nebraska Ben Sasse disse nesta quinta-feira que quer conversar com Perdue sobre “os interesses do Meio-Oeste”. “O povo de Nebraska alimenta o mundo, e nosso secretário precisa entender o que nós colocamos na mesa.”

Biografia. Perdue, que começou sua carreira política eleito como democrata para cargo legislativo na Geórgia na década de 1990, foi eleito governador do Estado em 2002 depois de mudar para o Partido Republicano.

Durante seus dois governos, tendo sido reeleito em 2006, Perdue teve que lidar com uma forte seca em 2007, durante a qual ele tomou medidas para corte de gastos de água. Religioso, liderou uma cerimônia religiosa em frente ao Capitólio em Atlanta, capital da Geórgia, para rezar por chuva. / REUTERS e AP

Mais conteúdo sobre:

Donald TrumpAgricultura