Trump diz que plano de Hillary para a Síria levaria o mundo à 3ª Guerra

Trump diz que plano de Hillary para a Síria levaria o mundo à 3ª Guerra

Republicano afirma que adversária tem posição muito agressiva; Colin Powell declara voto em democrata

Redação Internacional

25 de outubro de 2016 | 18h44

WASHINGTON – O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira, 25, que o plano da democrata Hillary Clinton para a Síria poderia “levar o mundo à 3.ª Guerra”, em razão do potencial para conflito com as forças militares da Rússia, uma potência nuclear.

Em uma entrevista sobre política externa, Trump disse que combater o Estado Islâmico é uma prioridade maior do que tentar remover o presidente sírio, Bashar Assad, do poder, diminuindo a importância de um objetivo buscado pela política americana há muito tempo.

Republican presidential candidate Donald Trump gestures as he arrives to speak to a campaign rally, Tuesday, Oct. 25, 2016, in Sanford, Fla. (AP Photo/ Evan Vucci)

Trump em campanha em Sanford, Flórida. (Foto: Evan Vucci/AP)

Na mesma entrevista, concedida à agência Reuters, ele questionou como seriam as relações entre EUA e Rússia sob a presidência de Hillary depois de ela ter “demonizado” o presidente russo, Vladimir Putin; culpou o presidente Barack Obama pelo péssimo momento nas relações com as Filipinas com o presidente Rodrigo Duterte; e lamentou a falta de unidade republicana em torno de sua candidatura.

Ainda com relação à guerra civil síria, Trump disse que Hillary poderia arrastar os EUA para uma guerra mundial com sua posição agressiva para resolução de conflito.

Former U.S. Secretaries of State Colin Powell (L) and Hillary Clinton listen to remarks at a groundbreaking ceremony for the U.S. Diplomacy Center in Washington September 3, 2014. REUTERS/Jonathan Ernst/File Photo

Imagem de 2014 de Colin Powell e Hillary Clinton. (Foto: Jonathan Ernst/Reuters)

Powell. Apesar das críticas do magnata sobre a política externa de Hillary, a democrata conseguiu hoje um importante apoio nesse setor de alguém do próprio partido de Trump. O ex-secretário de Estado Colin Powell afirmou que votará em Hillary e não para Trump. O republicano e general quatro estrelas aposentado do Exército fez seu anúncio hoje, se tornando o último de uma série de funcionários da administração Bush a rejeitar a indicação do Partido Republicano./REUTERS e AP

Tendências: