Trump nomeia participante de ‘O Aprendiz’ como assistente

Trump nomeia participante de ‘O Aprendiz’ como assistente

Omarosa Manigault, de 42 anos, participou da primeira temporada do reality show, em 2004, e trabalhou na campanha do republicano

Redação Internacional

04 Janeiro 2017 | 21h36

NOVA YORK – O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, convocou para a futura equipe da Casa Branca um rosto já conhecido dos reality shows apresentados pelo magnata, Omarosa Manigault, que participou da primeira temporada da versão americana de O Aprendiz.

Omarosa, de 42 anos, foi designada nesta quarta-feira para o cargo de assistente presidencial e diretora de comunicações do Escritório de Relacionamento Público, segundo informou a equipe de transição ao divulgar uma série de nomeações para a Casa Branca.

Trump transition adviser Omarosa Manigault arrives at Trump Tower for meetings with President-elect Donald Trump on January 2, 2017 in New York. / AFP PHOTO / Eduardo Munoz Alvarez

Omarosa Manigault chega na Trump Tower para encontro com o presidente eleito.  Foto: AFP / Eduardo Munoz Alvarez

A nova indicada por Trump tornou-se em 2004 uma das participantes do reality da NBC que tinha como apresentador o futuro presidente americano, na época mais conhecido por seu império imobiliário.

A participação de Omarosa repercutiu tanto que logo ficou marcada como muito ambiciosa e a “vilã” do programa. Ela permaneceu por nove semanas em O Aprendiz antes que o magnata lhe dissesse o famoso “Está despedida”.

A presença em realities voltou a se repetir a partir de 2008, quando participou de Celebrity Apprentice, e depois trabalhou com Trump em outro programa sobre casais.

Omarosa Manigault apareceu pelo menos três vezes nas últimas semanas na Trump Tower de Nova York para participar de reuniões da equipe de transição já como assessora do presidente eleito. Esta será a segunda vez de Omarosa na Casa Branca. Ela trabalhou no escritório do vice-presidente Al Gore durante o governo de Bill Clinton.

Nos últimos meses, foi diretora de relacionamento com a comunidade afro-americana na campanha do republicano. No mês passado levou as lendas do futebol americano Ray Lewis e Jim Brown a uma reunião na Trump Tower com o presidente eleito.

Seus elogios a Trump durante a campanha atraíram muitas críticas. “Cada crítico, cada detrator terá de inclinar-se ante o presidente Trump. É a maior vingança tornar-se o homem mais poderoso do universo”, disse Omarosa em uma entrevista para um documentário sobre a campanha presidencial. / EFE

Mais conteúdo sobre:

Omarosa Manigault