Trump, o colecionador de polêmicas

Relembre 15 das principais frases polêmicas desde que o magnata lançou sua candidatura

Redação Internacional

06 de outubro de 2016 | 05h00

O candidato republicano Donald Trump passa por uma fase ruim, com queda nas pesquisas a pouco mais de um mês para as eleições após a polêmica envolvendo a ex-Miss Universo Alicia Machado e sua recusa em divulgar a declaração de renda – uma tradição entre os candidatos à Casa Branca. Mas desde que lançou sua candidatura, no ano passado, o empresário já deu várias declarações ou postou frases polêmicas que não impediram seu avanço na corrida presidencial. Relembre 15 delas:

Republican presidential nominee Donald Trump listens to a question as he appears at the

Donald Trump sofre queda nas pesquisas. (Foto: Mike Segar/Reuters)

“Quando o México envia suas pessoas, não envia as melhores. Ele envia pessoas que têm muitos problemas e está enviando essas pessoas estão trazendo esses problemas para nós. Estão trazendo drogas. Estão trazendo crimes. São estupradores. Alguns mexicanos, acho, são pessoas boas.”
16 de junho de 2015, ao se referir aos imigrantes mexicanos

“Ele não é um herói de guerra. Não é um herói de guerra porque foi capturado. Gosto de pessoas que não foram capturadas. ”
17 de julho de 2015, ao se referir ao senador John McCain, ex-piloto da Marinha torturado nos cinco anos e meio como prisioneiro de guerra no Vietnã

“Você podia ver que havia sangue saindo de seus olhos, sangue saindo de sua … onde quer que seja.”
7 de agosto de 2015, ao comentar sobre Megyn Kelly, moderadora da Fox News no primeiro debate republicano

“Bem, eu realmente assisto aos programas de TVs. Neles, você realmente vê um monte de grandes, você sabe, todos esses generais e tem certas pessoas de que você gosta.”
16 de agosto de 2015, explicando sua tentativa de nomear assessores de política externa

“Olhe essa cara! Alguém iria votar para isso? Você pode imaginar essa como a face do nosso próximo presidente?!”
9 de setembro de 2015, falando sobre a então pré-candidata republicana Carly Fiorina

“Não tem sido fácil para mim … Meu pai me deu um pequeno empréstimo de um milhão de dólares.”
26 de outubro de 2015, sobre o início de sua carreira como empresário

“@mygreenhippo #BenCarson agora está liderando as pesquisas em #Iowa. #Monsanto demais no milho cria problemas no cérebro? #Trump #GOP.”
22 de outubro de 2015, retuitado por @realDonaldTrump

“Quero saber quem são os soldados que transportam malas com US$ 50 milhões! Quão estúpido nós somos? Eu não ficaria surpreso se esses soldados … se o dinheiro não chegar lá.”
1º de outubro de 2015, ao sugerir qua soldados americanos desviaram dinheiro destinado ao pagamento de funcionários no Iraque e no Afeganistão

“Pobre rapaz, você deveria ver a cara dele. ‘Ah, não sei o que eu disse! Eu não me lembro!'”
24 de novembro de 2015, ao zombar do repórter do New York Times Serge Kovaleski, que tem uma condição congênita chamada artrogripose que afeta as articulações

“Acho que, para mim, nuclear é apenas o poder, a devastação é muito importante para mim.”
15 de dezembro de 2015, respondendo a uma pergunta de um debate sobre sua prioridade na Tríade Nuclear, as três formas (ar, terra e mar) de mísseis nucleares serem lançados

“A outra coisa com os terroristas é que você tem de atingir suas famílias, quando você começa com esses terroristas, você tem de atingir suas famílias. Eles se preocupam com suas vidas, não se engane. Quando eles dizem que não se preocupam com sua vida, você tem de ir atrás de suas famílias”
2 de dezembro de 2015, entrevista no programa Fox & Friends

“Donald J. Trump está pedindo por um impedimento total e completo de muçulmanos que tentarem entrar nos Estados Unidos até os representantes do nosso país poderem descobrir o que está acontecendo.”
7 de dezembro de 2015, um comunicado da campanha Trump

“Se você vir alguém se preparando para lançar um tomate, dê uma surra nele, ok? Sério, ok? Eu pagarei os advogados.”
1º de fevereiro, em um incentivo a seus partidários

“Coríntios 2, certo? Coríntios 2, 3:17, que é tudo jogo. Onde está o espírito do ‘Senhor’? Há liberdade!”
18 de fevereiro, em um discurso, mencionando a Bíblia

“O pai dele esteve com Lee Harvey Oswald antes de ele, você sabe, atirar (em John F. Kennedy). Ninguém menciona, nem sequer falam disso, mas eu acho que é horrível. O que ele estava fazendo com Lee Harvey Oswald pouco antes da morte (de Kennedy), dos disparos? É horrível”
3 de maio, ao levantar suspeitas sobre o pai do republicano Ted Cruz

 

Tendências: