Trump receberá informações confidenciais da inteligência

Trump receberá informações confidenciais da inteligência

Uma vez selada a nomeação dos candidatos dos principais partidos, se tornou uma prática que autoridades de inteligência forneçam informações confidenciais sobre uma grande variedade de assuntos internacionais

Redação Internacional

16 de agosto de 2016 | 17h32

WASHINGTON – O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, receberá as primeiras informações confidenciais da inteligência americana até amanhã, de acordo com fontes próximas ao assunto.

Trump, cujos comentários sobre muçulmanos, grupos terroristas e a Rússia causaram alarde entre autoridades de
inteligência, deve receber essas informações no escritório do FBI em Nova York. Segundo as fontes, isso deverá ocorrer até esta quarta-feira, 17.

WINDHAM, NH - AUGUST 06: Republican presidential candidate Donald Trump speaks during a rally at Windham High School on August 6, 2016 in Windham, New Hampshire. Scott Eisen/Getty Images/AFP == FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==

Trump em evento de campanha em New Hampshire. Foto: Scott Eisen/AFP

Uma vez selada a nomeação dos candidatos dos principais partidos, se tornou uma prática que autoridades de  inteligência forneçam informações confidenciais sobre uma grande variedade de assuntos internacionais.

Tipicamente, esses relatórios não vão muito a fundo sobre a capacidade de operação das forças americanas.  Eles se relacionam mais sobre questões geopolíticas que o eventual próximo presente pode enfrentar no futuro.

Em geral, esse compartilhamento de informações não é parte importante do debate público. Este ano, porém, tanto
ele como a candidata democrata, Hillary Clinton, se acusaram mutuamente de não serem confiáveis o suficiente para
receber tais informações.

No caso de Hillary, pesam as acusações de que ela pode ter exposto informações  confidenciais utilizando uma conta privada de e-mail não protegida pelo governo.

No dia 5, o presidente americano, Barack Obama, confirmou que Trump receberia os relatórios, mas alertou ao candidato que as informações “deveriam permanecer secretas”. / Dow Jones Newswires e REUTERS

 

Tudo o que sabemos sobre:

Donald Trump

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: