Vice-presidente dos EUA diz que Sanders apoiará candidatura de Hillary à Casa Branca

Presidente francês, François Hollande, anunciou apoio à democrata e disse que relação com americanos ficará mais complicada se Trump vencer eleições

Redação Internacional

01 Julho 2016 | 10h21

WASHINGTON – O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou na quinta-feira, durante entrevista, que o senador Bernie Sanders, adversário de Hillary Clinton nas primárias do Partido Democrata, apoiará a candidatura da ex-secretária de Estado à presidência.

“Falei com Bernie e ele me disse que vai a apoiá-la (Hillary). Isso vai ficar bem”, afirmou Biden, para a emissora de rádio NPR.

Mais tarde, em entrevista ao canal MSNBC, Sanders voltou a reiterar que fará todo o possível para evitar que Donald Trump, provável candidato republicano, chegue à Casa Branca e revelou: “estamos trabalhando com a campanha de Hillary em áreas nas quais possamos estar de acordo”.

Até o momento, Sanders – que não conseguiu o mínimo necessário de delegados nas primárias para frear a aspiração de Hillary Clinton – tem sido relutante em dar um apoio claro e público à provável candidata democrata.

O senador resiste em apoiá-la pois pretende manter vivas algumas partes de seu programa eleitoral.

França. O presidente francês François Hollande anunciou de forma incomum seu apoio à democrata, e disse que se Trump for eleito, as relações entre americanos e franceses ficarão mais complicadas, informou o jornal The Hill.

“A melhor coisa que os democratas podem fazer é conseguir que Hillary Clinton seja eleita”, afirmou Hollande em um artigo publicado pelo jornal francês Les Echos.

“O slogan (de Trump) difere pouco daqueles da extrema direita da Europa e da França: medo da onda migratória, estigmatização do Islã”, escreveu.

No momento, Hollande enfrenta a oposição de Marine Le Pen, líder do partido Frente Nacional da França, que se opõe à imigração. Ela tem feito campanha para a França sair da União Europeia.

Trump elogiou o voto dos britânicos, que optaram por sair do bloco europeu na semana passada em um referendo histórico. “Eles tomaram o país de volta, assim como nós tomaremos a América de volta”, escreveu Trump em sua conta no Twitter. /EFE

Leia mais:

Sanders diz que Trump tira proveito da mesma frustração que levou ao Brexit

Hillary e Trump condenam ataque na Turquia e destacam ações contra terrorismo

Trump dará trabalho a Hillary Clinton