Votação antecipada recorde pode dar vantagem para Hillary

Votação antecipada recorde pode dar vantagem para Hillary

Dados obtidos pela agência Associated Press (AP) indicam que ao menos 46,27 milhões de americanos votaram antes da abertura das urnas nesta terça-feira, superando o índice de 2012

Redação Internacional

08 de novembro de 2016 | 09h01

WASHINGTON – Um número recorde de americanos votou antecipadamente na eleição presidencial de 2016, com destaque para a participação dos eleitores latinos, o que pode ser uma boa notícia – e representar uma boa vantagem – para a candidata democrata Hillary Clinton.

De acordo com dados obtidos pela agência Associated Press (AP), pelo menos 46,27 milhões de pessoas já escolheram seu candidato à Casa Branca – enviando a cédula por e-mail ou comparecendo pessoalmente a um local de votação antes desta terça-feira, 8 -, superando o nível de 2012. Os dados indicam que a votação antecipada foi recorde em pelo menos 28 Estados e no Distrito de Columbia.

Eleitores aguardam em fila para votar antecipadamente em Columbus, Ohio, na tarde segunda-feira, 7 (FOTO: AP Photo/John Minchillo)

Eleitores aguardam em fila para votar antecipadamente em Columbus, Ohio, na tarde segunda-feira, 7 (FOTO: AP Photo/John Minchillo)

A AP também estimou que a quantidade de votos antecipados, que ainda estão sendo recebidos pelas autoridades, possa chegar a 50 milhões, o que representaria cerca de 40% do total esperado para a eleição. Há quatro anos, foram 46,22 milhões de votos, equivalentes a 35% do total.

“O interesse na votação antecipada foi algo sem precedentes em muitos Estados”, afirmou Michael McDonald, professor da Universidade da Flórida e especialista em comparecimento eleitoral.

Os dados da votação antecipada indicam ainda que entre os eleitores negros na Carolina do Norte, por exemplo, houve um declínio em comparação com as eleições de Barack Obama em 2008 e 2012, mas apontam para um aumento no comparecimento dos eleitores latinos – que normalmente votam nos candidatos democratas – na Flórida, outro Estado-chave na disputa, o que pode representam uma vantagem para Hillary.

O voto hispânico também teve aumento em Nevada e no Colorado, Estados nos quais as previsões indicam que os democratas devem obter resultado próximo ou pouco superior ao de 2012. Já os resultados em Ohio e Iowa apontam uma vantagem nestes Estados para o republicano Donald Trump. / AP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.