Berlinale 2015: anunciados os primeiros filmes na corrida pelos Ursos

Fátima Lacerda

15 de dezembro de 2014 | 14h09

65_IFB_Wettbewerb_rot_500px_1.jpg ©Berlinale

Foram anunciados hoje os primeiros 7 filmes  da mostra competitiva da Berlinale que acontece entre 5 – 15 de Fevereiro.

45 anos/Inglaterra

Direção Andrew Haigh com Charlotte Rampling na papel principal. Em 2007, a diva inglesa foi membro do júri do festival.

Enquanto sonhávamos (Coprodução França/Alemanha)

Dirigido pelo premiadíssimo e também fã declarado de Angela Merkel, o diretor Andreas Dresen, que tem fama de “fazer grandes filmes para pessoas simples”.

Cinderella (EUA)

Dirigido por Kenneth Branagh. Nos papéis principais: Cate Blanchett, Lily James, Richard Madden e o meu ator favorito do velho continente, aquele que o portal Spiegel Online denominou de “Baixista do cinema mundial”, o sedutor da lente da câmera, o camaleão, um Robert de Niro europeu: o suéco Stellan Skarsgård. Holliday Grainger, Sophie McShera, Derek Jacobi e Helena Bonham Carter também estão no elenco.

A curiosidade sobre qual das estrêlas deste filme que desfilarão pelo tapete vermelho do principal cinema do festival, o  Berlinale Palast, terá que ter esperar até a coletiva de imprensa, sempre no final de janeiro, quando a lista dos famosos é divulgada pelo chefe que já entra na coletiva com a cobiçada lista na mão. Com dois filmes concorrendo aos Ursos, pode-se desde já apostar na presença de Cate Blanchett.

Cinderella” ratifica a tendência da maioria dos filmes que vem dos EUA, a Berlinale acaba pegando a rebarba da Premiere Internacional, que é quando o filme já foi lançado no país de origem. Mesmo que “Cinderella” esteja na mostra competitiva e nao concorrendo aos Ursos. A tendência é incontestável.

O exemplo mais recente de uma “tradição” teimosa é  “Terra prometida” protagonizado e produzido por Matt Damon. O filme já tinha sido um fracasso nos cinemas dos EUA no final de 2012 e chegou em Berlim em 2013 e foi apresentado como novidade.

Eisenstein in Guanajuato (Coprodução Holanda, México, Bélgica e Finlândia).

A direção é de Peter Greenaway

Vulcão Ixcanul (Coprodução França-Guatemala) com direção de Jayro Bustamante com seu longa de estreia.

Um golaço e uma verdadeira novidade

Desta vez, Malick, o diretor que já prometeu não mais conceder entrevistas, não esperou até maio para apresentar seu filme na costa azul francesa. Em 2015 ele vem para Berlim com a estreia mundial de “Knight of Cups“. Protagonistas são Christian Bale, Cate Blanchett e o Natalie Portman. “De quebra” vai ponto para Dieter Kosslick, diretor do festival, sempre confrontado pela imprensa com a pergunta, por que os grandes como Lars von Trier, Terrence Malick e Woody Allen sempre esperavam Cannes para lançar seus filmes.

Veja o trailer oficial: https://www.youtube.com/watch?v=TmnIITyZKDk

Na edição de 2014 da Berlinale, von Trier marcou presença. Tudo bem que entrou mudo e saiu calado, ou quase, nao fosse uma alfinetada no festival da costa azul. Na hora de se posicionar frente aos fotógrafos, usava uma camisa com os dizeres: “Persona non grata”.

Em 2015 é a vez de Mallick e para 2016, os solos estarão abertos para o hipocondríaco mais talentoso de Nova Iorque.

Em tempo: Com “Além da Linha Vermelha“, Mallick levou pra casa o Urso de Ouro em 1999.

Sobre nuvens elétricas (em tradução livre)

Federação Russa, Ucrânia e Polônia é dirigido por Alexey German Junior, de familia russa-judaica de grande renome. Além do Leão de Prata por melhor direção em 2008 em Veneza, o roteiro do filme a ser exibido em Berlim foi premiado na categoria Best Pitch International no encontro de produtores do Baltic Events em dezembro de 2010.

 


Tendências: